Moradores da zona rural de Augusto Corrêa recebem Ação Cidadania

19/09/2020 14h24
Por Nathalia Mota (PARAPAZ)

Mais de dois mil atendimentos foram feitos pela Ação Cidadania na Vila Nova Olinda, zona rural de Augusto Corrêa, no nordeste paraense. O programa do governo do Estado, executado pela Fundação ParáPaz, ofereceu serviços na sexta-feira (18) e sábado (19), na Escola Municipal Maria da Conceição Santana. No total, já foram feitos mais de 70 mil atendimentos gratuotos em 25 municípios da Região Metropolitana de Belém e interior do Estado.

A agricultora Maria de Nazaré Ferreira (33) foi uma das beneficiadas durante a programação. Ela chegou ao local acompanhada de quatro dos seus seis filhos em busca de consultas médicas especializados para a família, inclusive para ela. “Esperei muito tempo pra falar com a ginecologista sobre um problema de saúde que me incomoda. A médica me encaminhou pra fazer ultrassom e outros exames. Creio que vou ser curada, pois já fui medicada antes e não deu jeito”, revelou.

A morada da Vila Nova Linda também aproveitou a ocasião para levar os filhos - de 12, 9, 6 e 1 ano e 3 meses de idade - à consulta com a pediatra, já que nunca haviam tido essa oportunidade. “Minha filha mais nova é muito bebê e é portadora de síndrome de down. Quando ela nasceu, foi consultada, mas precisa de atenção contínua, e essa consulta foi muito importante pra mim porque tirei várias dúvidas a respeito da saúde dela”.

Um dos objetivos da ação integrada é viabilizar acesso aos serviços para que as pendências sejam regularizadas em cada município, unindo órgãos estaduais num só lugar em atendimentos essenciais, garantindo saúde, cidadania e informação aos moradores. Além de consultas médicas com pediatra, ginecologista e clínico geral, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) ofereceu aferição de pressão arterial, kit de higiene bucal às crianças, além de testes rápidos de sífilis, HIV e hepatites virais, com resultados prontos em menos de 20 minutos.

Documentação - Os moradores também tiveram acesso à encaminhamentos para 1ª e 2ª via de certidão de nascimento, 2ª via de certidão de óbito, atualização e 2ª via de CPF, retificação administrativa e orientações jurídicas, por meio da Defensoria Pública do Pará e Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), garantindo ao cidadão carente o acesso à justiça.

O serviço mais procurado foi a emissão do novo documento de identidade. Em dois dias foram emitidas 340 cédulas, por meio do trabalho integrado da Polícia Civil, Defensoria Pública, ParáPaz e voluntários, somando cerca de 20 pessoas desde o preenchimento dos dados, coleta de digital, impressão e entrega da carteira.

“Para agilizar o trâmite precisamos de uma estrutura adequada maior no município, como suporte de internet, equipamentos habilitados com o sistema e quantidade de profissionais envolvidos. A prioridade é fazermos a entrega imediatamente em todos as ações”, explicou o coordenador da Ação Cidadania, Nilson Lima.

“Tento tirar o documento há três anos e nunca deu certo. Sempre faltava alguma coisa, mas nunca desisti”, disse o jovem Joabe Silva de Oliveira, 24 anos. Após ter viajado de Itapixuna até Vila Nova Olinda, o vendedor de material de construção ganhou um presente. “Meu filho já tem dois meses de nascido, e até agora não pude fazer o registro dele pela falta da identidade, mas agora já posso”.