Auditoria Geral do Estado avança na fiscalização de contratos

Os auditores da AGE tem apoio da Diretoria Estadual de Combate à Corrupção vinculada à Polícia Civil do Pará 

22/06/2020 14h04 - Atualizada em 22/06/2020 15h12
Por Cácia Medeiros (IGEPREV)

A fiscalização da AGE foi desencadeada por informações encaminhadas ao “Alô AGE” canal de interação do órgão com a sociedade A Auditoria Geral do Estado avança com a auditoria de caráter especial, instaurada para apurar indícios de inconformidades em processos licitatórios da Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos, entre 2015 e 2020. 


Nesta terça-feira (22), a equipe da AGE realizou uma ampla fiscalização nos setores financeiro e de licitações da Secretaria e recolheu documentos e dados relacionados a licitações do citado período. Os auditores da AGE tem o apoio da Diretoria Estadual de Combate à Corrupção (Decor), vinculada à Polícia Civil do Pará. 


O procedimento investigatório da Auditoria Geral do Estado tem 180 dias para ser concluído com prazo prorrogávelA fiscalização da AGE foi desencadeada por informações encaminhadas ao “Alô AGE”, canal de interação direta do órgão com a sociedade. As informações apontam problemas nos repasses da Sejudh para programas como o Provita (Programa Estadual de Proteção às Vítimas e Testemunhas Ameaçadas). Também, há indícios de que serviços não executados na integralidade foram pagos como se tivessem sido concluídos. 

O procedimento investigatório tem 180 dias para ser concluído com prazo prorrogável. Se as denúncias forem confirmadas, a AGE solicitará aos órgãos competentes a aplicação das medidas cautelares  cabíveis.