Agricultores de Portel investem no beneficiamento de frutas

16/03/2015 15h23

Vinte e cinco famílias que trabalham com a fruticultura, na comunidade Santo Ezequiel Moreno, na Gleba Acutipereira, em Portel, na Ilha do Marajó, estão sendo beneficiadas diretamente com a instalação de uma miniagroindústria de frutos, resultado do esforço conjunto entre o escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão rural do Estado do Pará (Emater), o Instituto de Educação do Brasil (IEB), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Sede), a Secretaria Municipal de Agricultura (Sema) e o Banco do Brasil.

Na miniagroindústria serão beneficiadas polpas de açaí, cupuaçu, bacuri, manga, caju, acerola e goiaba, sendo que a produção está destinada aos programas Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e de Aquisição de Alimentos (PAA). De acordo com o engenheiro florestal da Emater, Milton Costa, a base econômica da comunidade é o manejo de açaí. “Em parceria com a Sede, elaboramos e aprovamos junto ao Banco do Brasil, um projeto na linha agroindústria orçado em pouco mais de R$ 40 mil, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), destinado à aquisição de equipamentos”, disse Costa.

A miniagroindústria é coordenada pela Associação dos Trabalhadores Agroextrativistas do Acutipereira (ATAA). Indiretamente outras 250 famílias que moram ao longo do Rio Acutipereira deverão ser beneficiadas com o empreendimento. “Nossa estimativa é de que com a miniagroindústria, as famílias produtoras tenham um acréscimo de pelo menos 50% no orçamento doméstico”, ressalta o engenheiro florestal da Emater.

Por Redação - Agência PA (SECOM)