Adepará promoveu várias atividades de Educação Sanitária em todo o Estado no ano de 2021

Em 2021, mais de 210 mil pessoas participaram da atividades promovidas pela educação sanitária da Adepará

17/01/2022 10h42 - Atualizada em 17/01/2022 11h13

Uma das atividades mais estratégicas e fundamentais realizadas pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adepará) é a educação sanitária, instrumento de defesa que permeia todas as etapas da cadeia produtiva, bem como a sociedade em geral. 

O trabalho da educação sanitária tem o intuito de promover, por via pedagógica, a sanidade, a inocuidade e qualidade dos produtos agropecuários e seus derivados, a mudança de comportamento da realidade do educando e por compartilhamento das responsabilidades frente às ações da defesa agropecuária.  

Em 2021, ainda em decorrência da pandemia da Covid-19, a Gerência de Educação Sanitária (GES) se adaptou às tecnologias frente às atividades educativas, para alcançar o público da cadeia produtiva nos 144 municípios paraenses, com atividades presenciais - obedecendo todos os protocolos sanitários, e no formato online. 

A gerente interina, Marluce Bronze, ressalta a importância das ações preventivas em prol da sanidade e segurança alimentar da população.“As informações devem ser levadas para o público geral, pois muitas vezes, as pessoas pensam que a Adepará é um órgão punitivo, mas não, levamos informação e orientação com o intuito de proteger o nosso agronegócio, agricultura e pecuária. Então, temos o dever também de levar o conhecimento para o produtor e ajudar a defesa agropecuária e proteção em nosso estado contra a entrada de doenças e pragas em território paraense. E ao longo de 2021, intensificamos nossas atividades com a realização de cursos, palestras, reuniões técnicas para cada vez mais o produtor aprender a ter boas práticas e garantir a educação sanitária”, disse Marluce. 

Dentre as 309 atividades realizadas pela gerência, no ano passado, estão capacitações, cursos, campanhas e reuniões técnicas, que tiveram o alcance de mais de 210 mil participantes dentre Fiscais e Agentes Agropecuários, produtores rurais e o público em geral em todo o estado do Pará. 

Relacionados com a saúde animal, sanidade vegetal e qualidade dos produtos, subprodutos e insumos agropecuários, a educação sanitária realizou orientações técnicas em propriedades rurais com a finalidade de orientar os pecuaristas sobre as medidas preventivas para diversos programas, como o controle da Mosca da Carambola, doença de Haff, Raiva dos Herbívoros, Brucelose e Tuberculose, entre outras. Fiscais e Agentes agropecuários,  dialogaram e planejaram  ações conjuntas para o esclarecimento a população.

A atividade da educação é uma técnica que faz parte das três instâncias do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária e dos Sistemas Brasileiros de Inspeção de Produtos e Insumos Agropecuários.

Por Lilian Guedes (SEDOP)