Polícia Civil do Pará vai emitir 5 mil carteiras de identidade para vítimas das enchentes em Marabá

15/01/2022 12h52 - Atualizada em 15/01/2022 14h15

A Polícia Civil do Pará, por meio da Diretoria de Identificação Enéas Martins (Didem), reforça a força-tarefa do governo estadual que está atuando no município de Marabá, na região Sudeste, garantindo a emissão de 5 mil carteiras de identidade para as famílias atingidas pelas enchentes na região. O serviço terá início na próxima quarta-feira (19) e será realizado até o domingo (23). A expectativa é atender 500 pessoas por dia, a fim de facilitar o acesso de todos aos benefícios que serão disponibilizados às famílias.

Segundo o delegado-geral de Polícia Civil, Walter Resende, o momento é de solidariedade e junção de forças para atender às necessidades dos moradores das áreas atingidas.

“Nesses desastres, muitas pessoas perdem documentos e bens materiais, portanto a Polícia Civil já iniciou a orientação nesta sexta-feira em um dos abrigos para orientar as vítimas sobre a emissão do documento que ocorrerá nos próximos dias. Com os servidores do setor de identificação da Didem esse serviço será agilizado, desde o auxílio ao cadastro até a emissão da identidade, para que, de posse desse documento, elas possam também ter acesso à outros benefícios do Estado nesse momento delicado”, disse Walter Resende.

A Polícia Civil atuará em duas frentes de trabalho, com duas equipes em locais distintos, os quais estão sendo definidos e serão anunciados no início da próxima semana. 

Serão mobilizados  aproximadamente 25 servidores da Diretoria de Identificação "Enéas Martins" (Didem), de Belém para Marabá, visando realizar o atendimento durante os cinco dias de ações. 

Para o titular da Diretoria de Identificação, Jorge Almeida, o objetivo é que os usuários tenham acesso aos documentos o mais rápido possível. "Nossa equipe permanecerá no município munida de material, para que as famílias abrigadas sejam atendidas, pois sabemos o quanto o RG é essencial.", acrescentou.

O serviço será disponibilizado especificamente para pessoas que foram vítimas das enchentes e estão nos abrigos.

Por Roberta Meireles (SEGUP)