Hemopa capacita mais de 150 profissionais para aumentar doações

27/11/2018 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O terceiro dia da programação da Semana Comemorativa ao Doador de Sangue 2018, promovida pela Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), contou com Workshop de Captação em Hemoterapia, realizado nesta terça-feira (27), das 8 às 12 h. Mais de 150 profissionais que atuam na área de saúde participaram do evento como agentes multiplicadores, incentivando a doação voluntária de sangue e orientando outros profissionais, usuários e seus familiares.

O evento, que faz parte do Projeto Captação Hospitalar, foi aberto pela presidente da Fundação Hemopa, Ana Suely Saraiva, que destacou a importância do processo de estímulo à doação de sangue para proporcionar atendimento de qualidade, e em quantidade adequada, à rede hospitalar. “A adesão de todos vocês é fundamental para a continuidade desse projeto que sensibiliza para a doação de sangue”, ressaltou.

O início das atividades de educação em saúde, com palestras sobre vários temas do processo, que vai da captação de doadores à distribuição do sangue para a rede hospitalar, foi antecedido pela apresentação do Projeto Classe Hospitalar, mantido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Participaram pequenos e jovens pacientes com câncer, atendidos pelo Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo. Eles fizeram uma performance emocionante para o auditório lotado, abordando os impactos que a doença provocou em suas vidas, e também falaram de esperança, que pode ser renovada com a doação de sangue.

Temática - Durante a manhã foram abordados o “Projeto Captação Hospitalar: desenvolvendo a corresponsabilidade na manutenção do estoque de sangue”, pela assistente social Olinda Carvalho; “Sensibilizando a doação de sangue no ambiente hospitalar: a experiência do Hospital Metropolitano”, pela assistente social do HMUE, Arlene Pessoa; “Ato Transfusional, sua prática é segura?”, pela enfermeira da Fundação Hemopa, Carla Durães; “Humanização como estratégia de sensibilização à doação de sangue”, pela coordenadora do Comitê de Humanização da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, Klévia Dantas, e “Plaquetas, Plasmas e Hemácias. Por que transfundir?”, pela médica Iêda Pinto, da Fundação Hemopa.

Ao final, o paciente atendido pelo hemocentro, Seiji Silva, destacou a importância dos doadores em sua vida, desde que passou a depender de transfusão para sobreviver.

O evento foi encerrado com a certificação de hospitais que atingiram a meta de 50% de reposição de sangue no Hemopa: Hospital Maradei - Clínica dos Acidentados, Santa Casa de Misericórdia do Pará, Oncológico Infantil Octávio Lobo, João de Barros Barreto e Hospital Riomar.

A  campanha “Salvar Vidas Está no Meu Sangue”, que começou no dia 24 de novembro, se estenderá até 1° de dezembro. Nos dias 24 e 26 foram registrados 779 comparecimentos, que resultaram em 592 coletas.

Para ser doador de sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos (menores devem estar acompanhados do responsável legal), ter mais de 50 quilos, estar bem de saúde e portar documento de identificação oficial, original e com foto. Homens podem doar com intervalo de dois meses, e mulheres a cada três meses.

Serviço: Na Região Metropolitana de Belém as doações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 h, e aos sábados, das 7h30 às 17 h, na sede do Hemopa (Travessa Padre Eutíquio, 2109) e na Estação de Coleta Castanheira (acesso ao Pórtico Metrópole), no Entroncamento; de segunda a sexta-feira, das 10 às 17 h, na Estação de Coleta Pátio Belém, no primeiro piso do Shopping Pátio Belém, dentro da Estação Cidadania. Toda última semana do mês, o Hemopa também recebe doações na Estação Cidadania Icoaraci (Rua Lopo de Castro, nº 78). Mais informações: 0800 280 8118.