Servidores do Igeprev oferecem palavras e presentes a idosas atendidas em abrigo

Ação solidária, promovida pelo Instituto, estimulou servidores a escreverem mensagens para as residentes no Abrigo São Vicente de Paulo

16/12/2021 19h20 - Atualizada em 16/12/2021 22h48

Idosas que vivem no abrigo São Vicente de Paulo, no bairro da Pedreira, em Belém, receberam presentes e cartas de Natal, assinadas por servidores do Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Pará (Igeprev). O gesto de solidariedade fez parte de uma ação da Coordenadoria de Desenvolvimento de Pessoas do órgão.

Fotos e relatos sobre as vidas das 25 residentes do Abrigo ficaram expostos na sede do Igeprev nas duas últimas semanas. Os servidores foram estimulados a “adotar” uma idosa, com a tarefa de escrever uma carta e oferecer um presente.A coordenadora Silvia de Paula lendo a carta de Natal para Célia Santos, 92 anos

Aos 99 anos, Maria Moraes ficou muito feliz ao receber seus presentes e ouvir a mensagem escrita, especialmente para ela, lida pela técnica previdenciária Marcella Giordano. “Que a pessoa que escreveu a carta seja muito feliz e que esteja sempre aqui, olhando pela gente”, disse a idosa, que completará 100 anos no dia 20 de maio, e ainda gosta de ouvir os sambas-canções que ela dançava com o marido.Aos 99 anos, Maria Moraes ficou feliz com o presente

Afeto e generosidade - O psicólogo Washington Eufrázio, técnico em Administração e Finanças do Igeprev, explicou que a ideia de escrever cartas para as idosas do Abrigo teve o objetivo de aproximar os servidores da realidade dos idosos, além de estimular o afeto e a generosidade. “Nossa intenção era trazer a figura da pessoa idosa para o Igeprev. Muitas vezes, o servidor, ao ver um processo de aposentadoria, não consegue se identificar, ver que ali existe uma pessoa que trabalhou e que tem uma estória”, frisou o servidor.

Célia Santos, 92 anos, não poupou sorrisos ao receber a carta escrita pelos servidores Silvia Cabral e Geanini Araújo, que estão noivos.Patrícia Parnov e Washington Eufrázio (servidores do Igeprev) ao lado de Silvia de Paula, coordenadora do abrigo

O Abrigo São Vicente de Paulo existe há 84 anos, sendo mantido por uma taxa simbólica, paga pelas residentes e, sobretudo, por doações de voluntários e ações promocionais para a arrecadação de fundos. “Saibam que a velhice é uma etapa que nós. Se não morrermos jovens, chegaremos. Muitos acreditam que o envelhecer é algo distante, mas não é. Muitas dessas senhoras não têm referência familiar. Então, quando outras pessoas têm um olhar de carinho e amor, é gratificante, até mesmo para nós que trabalhamos aqui”, disse a coordenadora da instituição, a servidora pública aposentada Silvia de Paula.

Serviço: O Abrigo São Vicente de Paulo fica na Travessa Mauriti, 1061, bairro da Pedreira. Devido à pandemia de Covid-19, as visitas ao local estão restritas a familiares e profissionais de saúde. Para quem deseja fazer doações para a instituição, o contato é (91) 3226-4984.

Por Cácia Medeiros (IGEPREV)