Governo do Pará incentiva instalação de indústria do Grupo Zeppone no Pará

Dezenas de empregos diretos e indiretos serão gerados para Benevides, com a produção de 6 mil toneladas de açaí, por safra

17/11/2021 19h01 - Atualizada em 17/11/2021 21h38

O Grupo Empresarial Zeppone inaugurou, nesta quarta-feira (17), uma nova unidade industrial no município de Benevides, na Região Metropolitana de Belém. Com sede na cidade de Japurá (PR), o grupo é dono de empresas voltadas para o ramo de comercialização de alimentos e produção de polpas de frutas brasileiras, entre elas o açaí.

Em Benevides, a fábrica vai ocupar uma área de mais de 20 hectares, com expectativa de produção superior a 6 mil toneladas de açaí, por safra, e geração de, aproximadamente, 50 empregos diretos e 200 indiretos na primeira etapa da implantação. 

No entanto, a implantação da fábrica deve gerar muitos outros benefícios para o município. “Além da oferta de emprego para Benevides, isso reflete ativamente na nossa economia local, tanto na inserção de recursos através dos empregos, quanto na contribuição fiscal. E com relação a isso, vai muito além da economia, mas a autoestima da nossa população, que tanto precisa de oportunidade”, explica o Secretário Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico de Benevides, Welton Neves.

Diretoria do Grupo ZepponeO Protocolo de Intenções para a implantação da indústria no município de Benevides foi assinado em 2019 e recebeu o apoio institucional da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec).

Com foco na verticalização da produção de açaí e na exportação do produto para outras regiões do Brasil e exterior, o empreendimento recebeu o apoio do governo do Estado para viabilizar os investimentos para o projeto e garantia de crédito. “As instituições financeiras avaliam o nível de rentabilidade de risco do negócio. E quando o poder público está apoiando e viabilizando, isso melhora a rentabilidade do negócio e, consequentemente, melhora o acesso às linhas de crédito”, destaca o gerente administrativo corporativo do Grupo Zeppone, Marcos Antonio Pires. 

De acordo com o fundador presidente do Grupo, Nelson Zeppone, esse apoio governamental é essencial para o sucesso da implantação. “Isso pra nós é muito bom porque se você não tiver o apoio do estado e do governo é muito difícil alavancar uma empresa, hoje. Mas, graças a Deus, nós tivemos todo o apoio do estado do Pará e tenho certeza que vamos continuar recebendo esse apoio para crescermos muito e gerar mais empregos e desenvolver a economia neste município”, ressalta.

Para o Secretário da Sedeme, José Fernando Gomes Jr., essa indústria é um acerto para o estado.

José Fernando Gomes Junior, secretário da Sedeme“Estar aqui, trazendo a palavra do governador Helder Barbalho, é para reafirmar o compromisso falado em 2019, quando foi assinado o protocolo de intenções. A gente fala muito sobre verticalização e o Grupo Zeppone é um exemplo disso. Muita gente só olha para o minério, na verticalização do produto, retirado e levado do Estado. Era o que acontecia aqui, antigamente. Mas nós estamos vendo a verticalização, na prática, com uma indústria mais do que 4.0. Todos vão conhecer e vocês vão se orgulhar”, conclui.

Por Igor Fonseca (SEDEME)