Dia do Servidor: concurso público é prioridade do Governo do Estado

Cerca de 4 mil servidores foram nomeados no Pará entre 2019 e 2021. Veja as vagas que estão abertas para os certames

28/10/2021 11h37 - Atualizada em 28/10/2021 12h49

Dia de relembrar quantos sonhos existem por trás de uma aprovação, dedicação em dias e noites de estudo, e a entrega para servir a quem mais precisa: a sociedade. Nesta quinta-feira (28), quando é comemorado o Dia do Servidor Público, marcando a luta diária de todos os profissionais que atuam para garantir um atendimento de qualidade à população, a data é exaltada pelo Governo do Estado, que tem os concursos públicos como compromisso e prioridade na atual gestão. 

“Trabalhamos sem medir esforços para que novos servidores ingressem na atividade pública. Há em andamento certames para área da segurança, administrativa, fiscal, e, em breve, iniciaremos para área da saúde. Obedecemos a todos os dispositivos legais, pois buscamos cada vez mais melhorias no serviço público para que a população também seja atendida de forma eficiente, além de implantarmos mecanismos que fortaleçam o papel do servidor com qualificação e projetos de valorização”, ressalta Hana Ghassan, titular da Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad). 

Em andamento

Somente os concursos da área da segurança pública: Polícia Militar (2405) e Polícia Civil (1088), contabilizam 3.493 vagas a serem preenchidas. Estão abertos concursos públicos para a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária - Seap (1646 vagas); Procuradoria Geral do Estado - PGE (36 vagas); Seplad (24 vagas); e Junta Comercial do Estado do Pará - Jucepa (15 vagas). Todos oferecem cargos para os diferentes níveis de escolaridade. 

Entre 2019 e 2021, o Governo do Estado nomeou 3.832 novos servidores públicos. Apenas em 2019, o poder executivo estadual realizou quatro concursos públicos, dos quais, dois já estão encerrados – Fundação Hemopa e Secretaria de Administração do Estado do Pará (Sead) - e juntos totalizaram 72 vagas. O intuito é fortalecer áreas essenciais, como segurança pública, saúde e educação.

Funcionalismo

“A abertura de novos concursos dentro do sistema prisional é para mim motivo de muita expectativa porque sabemos da necessidade de se dar continuidade no trabalho e mantê-lo. Todos os dias lutamos para manter o cárcere e torná-lo um lugar melhor. O nosso dever vai além de proteger, de dar segurança, de cumprir a lei de execução penal. Temos um compromisso com a sociedade de sermos melhores como profissionais e seres humanos porque fazemos a custódia de pessoas que cometeram algo ilícito e que estão lá para cumprir sua pena”, ressalta a policial penal concursada Regilene Bastos da Silva, que atua na Central Integrada de Monitoramento Eletrônico (CIME).

A policial penal reforça a responsabilidade de atuar dentro do Sistema Penitenciário. ‘Temos a missão de devolver pessoas que cometeram erros de volta à sociedade, logo, não podemos ter um simples olhar ao trabalho realizado pela Seap. O trabalho dentro do istema prisional tem sido na minha vida um crescimento tanto profissional como pessoal e as lições que aprendo levarei para a vida toda”, finaliza.

Por Giovanna Abreu (SECOM)