Com recursos do Estado, terceira ponte sobre o Rio Itacaiúnas será via de desenvolvimento para Marabá e região

Com 518,5 metros de extensão, a nova ponte será alternativa ao trânsito e facilitará o escoamento da produção do Sudeste do Pará

12/08/2021 20h15 - Atualizada em 13/08/2021 09h32

Com a terceira maior frota de carros do Estado, formada por quase 35 mil veículos trafegando por dia, o município de Marabá, no sudeste paraense, vai ganhar em breve uma terceira ponte sobre o Rio Itacaiúnas, com 518,5 metros de extensão, para ser alternativa ao trânsito e facilitar o escoamento da produção de toda a região. A obra é viabilizada por meio de um convênio assinado na quarta-feira (11), entre o Governo do Pará e a Prefeitura de Marabá. O Estado investirá R$ 25 milhões na nova via, por meio da Secretaria de Estado de Transportes (Setran).Marabá vai receber mais uma via importante para fomentar o desenvolvimento econômico e social

O motorista Gilmar Araújo, 50 anos, mora em Marabá e utiliza uma das pontes diariamente. Empolgado, ele ressalta que a terceira ponte vai ajudar a aliviar o trânsito pesado na cidade. "Eu cruzo a ponte umas seis vezes por dia: de manhã para vir ao trabalho, no decorrer do trabalho, fazendo o trabalho, e à tarde, retornando. Na faixa de umas seis, sete vezes por dia. O tráfego está difícil porque pela manhã, das 7 às 8 horas, se torna difícil. O congestionamento é muito difícil no horário de meio-dia, também. Retornando da Nova Marabá ou da Velha Marabá para a Cidade Nova é uma fila imensa. Então, essa nova ponte representa desenvolvimento do município. Uma nova ponte vai trazer benefícios para os moradores, tanto da Cidade Nova quanto do núcleo Velha Marabá e do núcleo Nova Marabá. Vai desenvolver, vai ser maravilhoso! Vai ser um alívio, um benefício muito grande para a região", disse Gilmar Araújo.

Gilmar Araújo disse que a ponte representa desenvolvimentoA mesma opinião é compartilhada por José Ferreira, que também reclama do trânsito congestionado. "Atravesso a ponte umas duas, três vezes por dia. O tráfego hoje é péssimo, porque tem um congestionamento enorme. Se você pega o horário de 7h30 é ruim; as 18 horas, é pior. Muitas pessoas passam lá por cima, muitos trabalhadores, muitos motociclistas. É difícil o acesso. Essa nova ponte vai beneficiar muito a população de Marabá, que precisa muito dela, que mora em lugares mais afastados. Ela vai ser muito benéfica tanto para quem mora perto quanto para quem mora longe", ressaltou.Governador Helder Barbalho com autoridades e lideranças do Sudeste mostrando a garantia de recursos para o início da obra

Valorização - O projeto ainda prevê o prolongamento e a pavimentação da Avenida 2000 e de ruas do entorno, beneficiando e valorizando casas e lotes de mais de 50 mil moradores dos bairros Filadélfia, São Miguel da Conquista, Folha 33 e Folha 35. O projeto executivo da ponte está em fase de elaboração, e assim que estiver pronto será iniciado o processo licitatório, exigido para a execução das intervenções.

José Ferreira também vê a ponte como um benefício para todosPara o governador Helder Barbalho, o Pará vivencia o maior plano de infraestrutura já posto em prática, com a construção de pontes, reconstrução de vias e criação de novas estradas em todas as regiões. "O Governo do Pará quer que essa cidade cresça, cada vez mais, dentro de um planejamento urbano que acompanhe as dimensões e a envergadura que esse município atingiu. Hoje, Marabá cresce acima da média em relação aos outros municípios do Pará. Com a terceira frota de veículos do Estado, e consequentemente o crescimento da população, é fundamental que a cidade seja pensada nessa extensão. Fico feliz em estarmos aqui concretizando essa parceria", disse o chefe do Executivo ao liberar a primeira parcela dos recursos para a obra de melhoria da trafegabilidade.

“A terceira ponte sobre o Rio Itacaiúnas é uma obra importante para mobilidade urbana de Marabá, pois vai interligar a Cidade Nova com a Nova Marabá, fazendo com que o fluxo de veículos seja ajustado para uma melhor comodidade dos usuários. Marabá tem hoje 120 mil veiculos fixos para uma população circulante que precisa ter condições de se deslocar dentro dos principais núcleos do município para fazer com que as pessoas tenham mais conforto e segurança no trânsito, mas principalmente, que garanta desenvolvimento da cidade”, destaca Adler Silveira, secretário de Transportes do Pará.

Por Bruno Magno (CPH)