Hospital Público Galileu conquista reconhecimento nacional de qualidade

A unidade hospitalar, pertencente à rede estadual, está entre as melhores instituições de saúde do Brasil

15/10/2020 20h53 - Atualizada em 15/10/2020 23h15
Por Rafaela Palmieri (HPEG)

Após rigorosa auditoria, o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém, manteve a certificação Nível 3 - Acreditado com Excelência, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Com a certificação, a unidade continua no ranking dos hospitais do Brasil reconhecidos por atingirem padrões internacionais de qualidade e segurança assistencial aos pacientes.

O Hospital Galileu – que integra a rede pública estadual de unidades de saúde - passou por auditoria entre os dias 21 e 22 de setembro, realizada pela Fundação Carlos Alberto Vanzolini, associada à ONA. A entidade avaliou a qualidade e eficácia dos 1.482 processos internos do HPEG, atestando a qualidade da gestão.

Laís Mitiko, coordenadora do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP), informou que o Hospital conta com um rigoroso controle interno para avaliação dos procedimentos. “Realizamos auditorias periódicas entre os setores e intensificamos os processos administrativos e assistenciais de cada equipe”, disse a coordenadora.Gestores e demais profissionais do Hospital Galileu destacam a importância da certificação Nível 3

Qualidade e segurança - A ONA é responsável pelo desenvolvimento e pela gestão dos padrões de qualidade e segurança em saúde no Brasil, sendo a mais respeitada entidade avaliadora do setor no País. A Organização é associada à ISQua, sigla em inglês para Sociedade Internacional de Qualidade e Cuidados na Saúde, e atua ao lado de instituições presentes em diferentes países, como Estados Unidos, França e Canadá.

A metodologia da ONA acredita as unidades de saúde em diferentes níveis. O objetivo é auxiliar as organizações no desenvolvimento da segurança dos processos, na gestão integrada e na maturidade institucional. São três os níveis de abrangência: Nível 1 - Acreditado; Nível 2 - Acreditado Pleno e Nível 3 - Acreditado com Excelência.

De acordo com o diretor Hospitalar Rodrigo Fauth, a certificação ONA é estratégica porque compara a unidade com as melhores práticas do País no setor. “Trabalhamos intensamente e fazemos uso das ferramentas de gestão para alcançarmos todas as certificações que garantam a qualidade dos serviços prestados à população. Além disso, praticamos o desenvolvimento contínuo na capacitação de nossos profissionais, para avançarmos cada vez mais na melhoria dos resultados”, ressaltou.

Fazendo diferença - Entre os projetos do HPEG avaliados durante a auditoria, a Gameterapia foi um dos destaques. A iniciativa pioneira no Brasil possibilita a reabilitação de pacientes por meio de jogos eletrônicos, que simulam partidas de futebol, tênis e surfe.
 
Turma do curso Cuidador de Idosos, que capacita pessoas da comunidade do entorno do Hospital GalileuO Curso de Cuidador de Idosos também foi avaliado, por realizar a capacitação de profissionais e interatividade com a comunidade vizinha ao Hospital. O curso é oferecido gratuitamente para pessoas de baixa renda, que buscam uma oportunidade no mercado de trabalho. Desde o início do projeto, em 2017, mais de 260 pessoas já foram capacitadas.

Com um conteúdo ministrado por profissionais da unidade, incluindo psicólogos, terapeutas ocupacionais e fonoaudiólogos, o objetivo do curso é a formação de um profissional completo, que disponha de conhecimentos sobre ética, direitos do idoso, acessibilidade, prevenção de quedas e outros temas.

Premiação - Desde sua inauguração, em 2014, o HPEG vem conquistando premiações e certificações importantes no Brasil. Em agosto de 2019, a unidade conquistou, pela primeira vez, a certificação Nível 3 - Acreditado com Excelência, da ONA. Antes de alcançar o reconhecimento máximo, o Hospital Galileu já havia recebido outras duas certificações ONA 1, em 2016, e ONA 2, em 2018.

Pertencente e mantido pelo Governo do Pará, o Hospital Galileu é gerenciado pela Pró-Saúde, contratada pelo Estado para realizar a gestão plena da unidade.

No Pará, outras unidades também já conquistaram as certificações pela ONA: Hospital Oncológico Infantil, em Belém; Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém, no oeste do Estado, e o Hospital Regional Público da Transamazônica, em Altamira. Em Ananindeua, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência conquistou, recentemente, a certificação ONA 2 - Acreditado Pleno.

Atuação na pandemia - Referência e retaguarda em ortopedia desde 2014, o Hospital Galileu enfrentou neste ano um grande desafio entre os meses de abril e junho. A unidade atendeu, exclusivamente, pacientes com a Covid-19. Durante 49 dias, 145 pessoas recuperaram a saúde e voltaram para casa.

Durante esse período, toda a equipe assistencial foi mobilizada para o cuidado aos pacientes, seguindo todas as normas e protocolos exigidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), além da garantia de segurança de todos os profissionais atuantes.