Hospital de Clínicas firma parcerias para obras de ampliação

Projeto de modernização da instituição será executado pela Sedop, com acompanhamento da Sespa

11/09/2020 15h43 - Atualizada em 15/09/2020 13h25
Por Marcelo Leite (HC)

Diretora-presidente do Hospital de Clínicas, Ivete Vaz assina o termo que formaliza parcerias com as secretarias de Obras e SaúdeEm cerimônia realizada nesta sexta-feira (11), a Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna formalizou a parceria com as secretarias de estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) e de Saúde Pública (Sespa) para dar continuidade ao projeto de modernização e ampliação da instituição, referência em Psiquiatria, Cardiologia e Nefrologia no Pará.

Pela parceria, o Hospital de Clínicas transfere para a Sedop a condução da elaboração do projeto arquitetônico, do processo de licitação e a execução das obras de reforma estrutural do bloco de Psiquiatria, da ala de Hemodinâmica, além da requalificação do sistema elétrico e construção da Central de Abastecimento Farmacêutico.

Presentes à cerimônia, Ruy Cabral e Rômulo Rodovalho, secretários de Obras e de Saúde do Pará respectivamente, reconheceram a importância do Hospital de Clínicas e destacaram os benefícios que a ampliação da unidade trará para a sociedade. 

Gestores do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, Sedop e Sespa visitaram as dependências da instituição, referência em Psiquiatria“Teremos uma equipe de profissionais com qualificação técnica, capacitada para planejar, executar e concluir uma obra importante para o servidor, e para a melhoria das estruturas físicas. Que possamos avançar no desenvolvimento de novos projetos e parcerias, buscando sempre o melhor para nosso cliente final, o paciente que merece todo nosso esforço e dedicação”, disse o secretário de Obras, Rômulo Rodovalho.

Diretora-presidente do Hospital de Clínicas, Ivete Vaz ressaltou ainda que as melhorias estruturais chegam no momento ideal e vão trazer mais qualidade e conforto para os usuários. “Nosso hospital tem mais de 20 anos e essa será a primeira grande reforma desde então. Uma modernização que vai nos permitir entregar uma assistência mais humanizada, com conforto nas internações, atendimentos ambulatoriais, nos locais de trabalho e, até mesmo, aumentar a oferta de serviços em nossas especialidades”.