Gestão autossustentável garante fortalecimento do Banpará

21/05/2017 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O Banco do Estado do Pará fechou o balanço de 2016 com um lucro líquido de R$ 231 milhões, o que corresponde a um crescimento de 13,4% em relação ao desempenho de 2015. O Patrimônio Líquido do Banpará também aumentou no ano passado, atingindo a marca de R$ 830 milhões, um salto de 20,1%. Esses resultados implicam em mais recursos para financiar a economia do Estado, seja remunerando seu maior acionista, que é o Governo do Pará, seja aumentando a oferta de crédito para pessoas físicas e jurídicas.

Os números refletem a política autossustentável adotada pela instituição, voltada ao desenvolvimento econômico e social, pautada em um plano de expansão e aprimoramento da rede de atendimento, o que demonstra o compromisso do Banpará com a dinamização da economia regional. E tornam-se ainda mais significativos levando-se em conta que o bom desempenho foi alcançado em um ano marcado pela continuidade do quadro de instabilidade política, econômica e financeira do país.

Nos últimos seis anos, o lucro líquido do banco cresceu 224,6% e as operações de crédito aumentaram 318,1%. Ou seja, quanto mais cresce, mais recursos o banco gera para investir no desenvolvimento do Pará por meio de novas operações de crédito. Operações essas que só em 2016 cresceram 8% em relação a 2015, atingindo um volume total de R$ 3,6 bilhões injetados na economia do Estado.

O banco também realizou importantes investimentos em recursos tecnológicos, humanos, segurança, gestão de riscos e controles internos. Hoje, além de alavancar do pequeno negócio até o grande empreendimento, aquecendo o mercado regional, o Banpará tem garantido uma estrutura de atendimento cada vez melhor aos seus clientes.

No que concerne ao aprimoramento e ampliação do portfólio de produtos e serviços, destaca-se o lançamento da Cobrança Registrada, o serviço bancário de arrecadação e a extensão do horário de pagamento dos boletos bancários para as 20h, por meio dos canais eletrônicos (Autoatendimento, Central Banpará, Internet e Mobile banking, Rede Saque e Pague, Rede 24 Horas).

Desde meados de 2015, a partir dos rebaixamentos do rating soberano pelas principais agências de avaliação de risco, as classificações de risco de várias instituições financeiras brasileiras vêm sofrendo ajustes no mesmo sentido. Nas duas últimas revisões efetuadas pela Standard & Poor’s e Moody’s, em agosto e outubro de 2016, respectivamente, o Banpará teve sua nota de risco reafirmada pelas duas agências, refletindo a qualidade dos ativos do banco.

Para 2017, as expectativas de mercado apontam crescimento de 3,2% para as operações de crédito da carteira total no Brasil (Pesquisa Febraban, Dez/16), enquanto no Banpará, as previsões orçamentárias estimam crescimento de 7,5%.

Plano de expansão - O Banpará segue com a estratégia de expansão da rede de atendimento. Algumas agências já estão com obras em andamento e outras em prospecção. Também estão previstas melhorias nas unidades existentes, que incluem mudanças nas instalações físicas e transformações de postos de atendimento em agências.

Responsabilidade socioambiental

A responsabilidade socioambiental é um dos importantes pilares que contribuem para a imagem do Banpará como empresa responsável. O banco mantém o “Programa Ambiente Amigo”, que contempla ações voltadas à redução do consumo (e impressão) de papel, energia elétrica e material descartável.

“Crédito Verde” - O Banpará quando da concessão de crédito ou financiamento sob a ótica da importância das questões socioambientais, observa os riscos provenientes de investimentos e ou/ financiamentos, no qual a proteção de perdas econômicas é uma das vantagens de obter índices favoráveis de competência.

“Engenharia verde” - O banco também vem utilizando nas novas instalações das agências materiais ambientalmente sustentáveis, como telhas ecológicas, sensores de presença de iluminação, lâmpadas de led, captação água da chuva para utilização nas caixas dos sanitários com acionamento de meia e completa descarga e torneira com fechamento temporizado. A Gerência de Engenharia do Banpará já trabalha na elaboração de projetos para a utilização de energia solar nas novas agências.