Estado garante 20 leitos de UTI exclusivos para covid-19 no Ophir Loyola

03/04/2020 16h19 - Atualizada em 03/04/2020 17h17
Por Lívia Soares (HOL)

O Governo do Estado determinou que a antiga Clínica de Olhos, localizada na Travessa 14 de Abril, em Belém, fosse transformada em uma Unidade de Terapia Intensiva destinada a assistir pacientes oncológicos acometidos pela covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O prédio foi desapropriado em 2014 e, desde então, estava deteriorando. Ele agora passará pelas adequações necessárias ao perfil de atendimento intensivo e será colocado em funcionamento.

A estrutura contará com 20 leitos a fim de que os enfermos diagnosticados com o novo conoravírus não fiquem no prédio matriz, uma vez que são classificados como grupo de risco por serem imunossuprimidos e mais suscetíveis a desenvolver a forma mais grave da doença. No local, duas equipes intensivistas multiprofissionais prestarão assistência com todos os protocolos de segurança estabelecidos pela Comissão Controle à Infecção Hospitalar.

O espaço possui uma área de aproximadamente 800 m², divididos em dois andares: o pavimento térreo com 537,05 m² e superior com 344,78m², ambos abrigarão leitos de UTI. O valor aproximado da obra é estimado em R$ 11 milhões, incluindo adequações e equipamentos. Os recursos já foram liberados pelo governador Helder Barbalho. O prazo para a finalização da obra é de 60 dias e de entrega do espaço equipado para população é de mais 30 dias, aproximadamente.

"O HOL tem atualmente 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva, com esses 20 novos leitos, ao fim da pandemia de covid-19, o Ophir Loyola será o único hospital do Pará a contar com 50 leitos de UTI para atender as demandas de suas referências", disse Dr. Faruk Fuad, diretor administrativo.

O Governo do Estado está adquirindo um tomógrafo e todos os equipamentos modernos, equipamentos de proteção individual (EPI’s) para as equipes assistenciais, materiais, medicações e insumos necessários à segurança dos usuários e servidores, em conformidade com as determinações do Ministério da Saúde.