Processo Administrativo Eletrônico auxilia na produtividade do serviço público estadual

PAE é alternativa para servidores que foram dispensados dos serviços presenciais para que exerçam suas funções em casa

01/04/2020 12h40 - Atualizada em 01/04/2020 13h10
Por Louise Bandeira (SEPLAD)

A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) vem devastando muitos países. Aqui no Brasil, alguns Estados já contabilizam um grande número de pessoas infectadas. Neste sentido, com o intuito de proteger o Pará, o governador do Estado, Helder Barbalho sancionou, por meio do Decreto Estadual nº 609/2020, publicado no DOE nº. 34.151, medidas de enfrentamento e combate ao vírus, entre elas, o distanciamento social.

Neste período, locais públicos, como shoppings, bares e casas noturnas, não funcionarão, e nos órgãos públicos alguns funcionários foram dispensados dos serviços presenciais para que exerçam suas funções em casa, por meio de Teletrabalho.

E para que o desempenho da Administração Pública continue a todo o vapor, sem prejuízos a saúde dos servidores e também a saúde econômica do Pará, o Processo Administrativo Eletrônico (PAE), vem auxiliando neste cenário.

“Os sistemas de gestão eletrônica de documentos permitem aos usuários acessar os documentos de forma ágil e segura. O PAE já é uma realidade em todas as secretarias e órgãos do governo do Estado, tanto capital, quanto no interior e o nosso trabalho para ampliar sua utilização continua” - Ana Paula Duarte, diretora de Gestão e Logística (DGL), da Seplad.

“De dezembro para janeiro tivemos um aumento significativo de usuários do PAE. Agora, após o início do distanciamento social este número aumentou ainda mais, já que o PAE auxilia de maneira satisfatória, para que o servidor possa trabalhar de sua residência”, afirmou Ana Paula Duarte, diretora de Gestão e Logística (DGL), da Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad).

PAE - Plataforma online desenvolvida pela Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa), com o apoio da Seplad, substitui processos físicos por processos eletrônicos e tem tanto o objetivo de melhorar a qualidade da administração do Estado, integrando diversos serviços em um único ambiente virtual e também reduzir custos como papéis e até combustíveis utilizados nos veículos que transportavam estes documentos entre os órgãos.

A titular da Seplad, Hana Ghassan, também comentou sobre a utilização e os benefícios que o sistema oferece, como forma também de motivar o servidor, o que contribui para um serviço eficaz e bastante acessível. “O PAE sem dúvidas está fazendo a diferença para o bom funcionamento da administração do todos os órgãos e fazendo com que o nosso Estado não pare de trabalhar, dando o suporte necessário para cada cidadão. Este é o resultado de um trabalho que já estamos realizando há muito tempo. Estamos no caminho certo”, enfatizou Ghassan.

Resultados

Desde o início do ano passado, o Governo do Estado, por meio da Seplad, vem ampliando a utilização do PAE nos órgãos públicos. Dados levantados pela DGL apontam que no primeiro bimestre de 2020 foram criados 106.475 processos eletrônicos, fechando a produção digital em 66% e a física em 34%, gerando economia de 1.018 caixas de arquivo, 36 estantes de aço e 135 árvores preservadas. A redução em reprografia também foi expressiva, totalizando menos R$105.935,64 gastos aos cofres públicos.