Governo e Vale assinam ordens de serviço para a construção das Usinas da Paz

Obras vão beneficiar quatro bairros da Região Metropolitana de Belém e dois municípios da região sudeste do Estado

13/03/2020 14h48 - Atualizada em 13/03/2020 15h28
Por Paulo Garcia (SEAC)

Nesta sexta-feira (13), o Governo do Pará, por meio da Secretaria Estadual de Articulação da Cidadania (Seac), e a empresa Vale assinaram as ordens de serviço para o início da construção das usinas do Programa Estadual Territórios Pela Paz (TerPaz).

Ricardo Balestreri, titular da Seac, assinando o documentoCom previsão para iniciarem no próximo mês, em abril, as obras dessa parceria beneficiarão os bairros da Cabanagem, Benguí, Icuí (Ananindeua) e Nova União (Marituba) localizadas na região metropolitana de Belém, e também, no município de Parauapebas.

O secretário de Articulação da Cidadania, Ricardo Balestreri, abriu o evento e agradeceu a parceria e o esforço de todos os envolvidos para o avanço desta importante obra dentro do TerPaz.

“As Usinas da Paz são grandes conglomerados de serviços de esporte, lazer, equipamentos e serviços públicos que serão oferecidos para as comunidades atendidas pelo programa, favorecendo que a vida dessas pessoas melhore, que tenham mais oportunidades, mais cultura e mais direitos respeitados” - Ricardo Balestreri, titular da Seac.

A cerimônia contou com a participação de representantes das secretarias e órgãos parceiros do Governo, executivos da Vale, policiais militares, bombeiros e lideranças locais.

Os investimentos por parte da Vale somam R$ 102 milhões. A empresa é a responsável pelos projetos executivos dessas unidades. As construções serão executadas pelas empresas Impax Eireli, Almaa Engenharia e Gonçalves Dias, fruto do acordo de cooperação técnica com a mineradora. Além dessas cinco usinas, deverão ser construídas mais uma Canaã dos Carajás (PA).

Lourival Ferreira, gerente de Projeto da Vale“Esse projeto é uma enorme satisfação para a Vale, principalmente porque celebra essa colaboração em prol da cidadania e segurança pública. Vai beneficiar inúmeras pessoas e este ato de hoje foi o marco para o início dessa ação. A partir do mês que vem, as empresas já estarão mobilizadas e trabalhando dentro dos terrenos para que a gente possa cumprir os prazos de entrega ainda esse ano”, ponderou o gerente de Projeto da Vale, Lourival Ferreira.

Para o morador e liderança comunitária do bairro do Icuí, Sandro Roberto da Cruz, a construção das Usinas significa esperança. “O Icuí era considerado muito violento, com altos índices de criminalidade, mas que começou a mudar, desde o ano passado, com a chegada do TerPaz e a entrada da Polícia, e acredito que vai melhorar ainda mais com as Usinas. Estamos ansiosos, pois vamos ter mais oportunidades de lazer, saúde, segurança e um direcionamento para os nossos jovens do bairro”.