Desenvolvimento da Amazônia é tema do XX Fórum de Governadores, em Belém

Integrantes do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal vão debater soluções para problemas que afetam toda a região

10/03/2020 18h55 - Atualizada em 11/03/2020 13h04
Por Carol Menezes (SECOM)

Governador Helder Barbalho, anfitrião do Fórum, e demais governadores da Amazônia LegalOs governadores dos nove estados da Amazônia Legal estarão em Belém (PA), entre os dias 11 e 13 de março (quarta a sexta-feira), para o XX Fórum de Governadores, realizado no Hangar - Centro de Convenções. O governador do Pará, Helder Barbalho, é o anfitrião do evento. A agenda de trabalho será iniciada nesta quarta-feira, com a IV Assembleia Geral Ordinária do grupo, e termina na sexta-feira, com o Abdib Fórum Infraestrutura Regional - Edição Norte, organizado pela Abdib, para o qual são esperados mais de 300 empresários e investidores. Todo o evento é voltado à geração de projetos e investimentos para o desenvolvimento da região.

Esta é a primeira vez que o Pará recebe os componentes do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal - formado ainda pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Rondônia, Roraima e Tocantins - para encontros deliberativos. Durante a assembleia do dia 11, secretários de Estado e técnicos participam de câmaras setoriais específicas voltadas às temáticas de Planejamento e Gestão Estratégica, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Educação, Saúde, Segurança Pública, Comunicação Pública e Gestão Fiscal e Tributária.

"É ideal que saiamos com uma deliberação clara de convergência entre os governos de que estamos juntos na busca de solução para reduzir o custo de vida da população brasileira, que pode ser iniciada a partir da questão dos combustíveis, depois da energia, entre outros” - governador Helder Barbalho.

Helder Barbalho é uma das lideranças do Fórum de GovernadoresOportunidades - As proposições oriundas dos debates serão apresentadas aos chefes do Executivo de cada estado para as deliberações, no dia 12 de março. Para aproveitar a quantidade de gestores públicos e investidores reunidos, Helder Barbalho articulou a antecipação do Abdib Fórum Infraestrutura Regional, marcada para o dia 13, reunindo as maiores empresas do setor, como concessionárias de serviços públicos, fabricantes de equipamentos, prestadores de serviços, grandes usuários de infraestrutura, seguradoras, bancos de investimentos e empresas de consultoria.

"Helder é um líder importante para a Amazônia, escolhido como um dos líderes mais influentes na questão ambiental. Recentemente, tivemos no Estado o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, presidente do Conselho Amazônia, para discutir a questão que os governos estaduais estão debatendo de forma intensa. É um grande momento e oportunidade para um consórcio pioneiro, cujo objetivo é conjugar esforços. A gente espera que essa movimentação traga bons frutos para a região e para o Estado", avalia Josenir Nascimento, coordenador do Núcleo de Relações com os Municípios e Entidades de Classe da Casa Civil da Governadoria.

O coordenador Josenir Nascimento destaca as oportunidades de negócios que poderão surgir no evento em BelémEle destaca, ainda, as oportunidades de negócios que poderão surgir a partir do conhecimento que os empresários terão sobre os tipos de parcerias público-privadas desenvolvidas por cada estado. "Aqui tem a Ferrovia Paraense, a rodovia de escape de saída de Belém, os programas de geração de empregos do Governo do Estado, e ainda o próprio governador sendo timoneiro na questão de mostrar que a floresta em pé é mais lucrativa que o desmatamento", destaca Josenir Nascimento.

Expectativa - Para Mauro O' de Almeida, titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), o fato de o Pará sediar o Fórum é um sinal de prestígio e também uma oportunidade de exercer sua liderança dentro do consórcio. "O Comitê de Meio Ambiente tem uma pauta extensa para esses dias. Estamos debatendo a legislação de licenciamento dos estados, e a questão dos créditos de carbono, no sentido de avançar na elaboração de propostas, será uma pauta muito abrangente e esperamos obter bons resultados", ressalta o secretário.

"O objetivo é, nas sete câmaras técnicas, reunir toda a expertise dos técnicos dos governos estaduais em prol do bem comum e do crescimento da região", complementa o subsecretário de Administração Tributária da Secretaria de Estado da Fazenda, Eli Sosinho. "O Pará, pela sua própria característica geográfica, é um estado importantíssimo para a Amazônia, com grande capacidade de investimento, tem importância estratégica para o País, localização geográfica que garante ser um canal de escoamento da produção, e se insere nestas ações de gestão pública com o objetivo de atrair atividades econômicas, garantindo emprego e renda à população", informa o gestor da Sefa.

Transformação - Oficializado há um ano, o consórcio tem como objetivo transformar a Amazônia Legal em uma região competitiva, integrada e sustentável, a partir da resolução conjunta de problemas complexos e comuns a todos os membros. É o terceiro existente no Brasil, seguindo as experiências do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central e do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Nordeste.

Desde março do ano passado, governadores e secretários estaduais se reúnem a cada quatro meses para dar andamento a projetos e ações voltados aos temas que serão debatidos durante as reuniões das câmaras setoriais.