Governo lança 'Parazão 2020' e investe mais de R$ 4 milhões na competição

Com nova identidade visual, o campeonato mobiliza 10 clubes e amplia a qualidade da transmissão

16/01/2020 22h25 - Atualizada em 16/01/2020 23h21
Por Carol Menezes (SECOM)

O governador Helder Barbalho e demais autoridades no lançamento do Campeonato ParaenseCom a assinatura dos contratos de patrocínio e cessão dos direitos de transmissão, firmados na noite desta quinta-feira (16), entre Governo do Pará, Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa), Banco do Estado do Pará (Banpará), Federação Paraense de Futebol (FPF) e os dez clubes participantes, foi dada a largada para o Campeonato Paraense 2020, o "Parazão”. A solenidade, realizada no Teatro Margarida Schivasappa, da Fundação Cultural do Pará (FCP), em Belém, contou com a presença governador Helder Barbalho, do vice-governador, Lúcio Vale, e de representantes de todos os segmentos envolvidos. A partida entre Remo e Tapajós no próximo domingo (19), a partir das 16 h, no Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão), abrirá a competição.

Helder Barbalho deu o pontapé simbólico no Parazão 2020Durante o lançamento oficial, transmitido por todos os veículos de comunicação da Funtelpa, Helder Barbalho confirmou que se trata do maior aporte financeiro já feito pelo Estado ao campeonato, no valor de R$ 4,6 milhões. "É a nossa demonstração de confiança com clubes e a Federação; um ato de reciprocidade: vocês prestigiam o esporte e o Pará, e nos prestigiamos cada atleta, cada uma das agremiações", frisou o governador, reforçando "que seja um novo tempo e patamar, em que o profissionalismo, a comunicação e a organização possam brindar aquilo que move a todos nós, que é a paixão pelo futebol".

O governador Helder Barbalho garantiu à competição o maior aporte financeiro já concedido pelo EstadoObras no Mangueirão - Helder Barbalho aproveitou a ocasião para anunciar que, no próximo dia 21 (terça-feira), deve ser apresentado o projeto de requalificação do Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão. Ele confirmou também, já para este ano, a retomada das obras no Estádio Colosso do Tapajós, o "Barbalhão", em Santarém, no oeste paraense.

"A expectativa é aumentar a capacidade do Mangueirão. Queremos garantir o melhor projeto possível, e apresentá-los aos atores que entendem o uso daquele espaço para que avaliem a compatibilidade das sugestões técnicas da área de engenharia", explicou.

Ressaltando a importância da parceria entre todos os envolvidos no campeonato, o governador disse acreditar que o público viverá a maior e melhor edição da história do “Parazão”, "graças à participação dos clubes e da torcida, aos que acreditam no talento dos nossos atletas e querem estar lado a lado, festejando. Porque, além do entretenimento, esporte é inclusão e transformação social em meio a toda essa confraternização".Helder Barbalho também anunciou obras nos estádios Mangueirão e Colosso do Tapajós

Braselino Assunção, presidente do Banpará, reforçou que o apoio ao campeonato faz parte das diretrizes repassadas pelo Governo de garantir o apoio a todos os eventos sociais, culturais e esportivos do Estado. "É um evento que mexe com a população, com a paixão das torcidas. Não é só esporte; é social e econômico, porque cria emprego para os atletas, para a comissão técnica, imprensa, ambulantes. Ficamos muito honrados em ajudar a viabilizar um Parazão fadado ao sucesso", afirmou.

Esporte e emoção - Para o presidente da FPF, Adelcio Torres, a edição de número 107 do campeonato deve ser um marco na história do esporte no Pará. "Hoje é uma noite de festa para o futebol paraense, e deixo aqui registrado que o sucesso da competição deve se dar a partir da continuidade entre Governo, Federação e Banpará", ressaltou.

O Parazão 2020 será, para Binho Nascimento, presidente da Funtelpa, a realização de um sonho. "A partir deste ano, passamos a transmitir mais que um campeonato, e sim um evento, que vem para celebrar o que o esporte traz de melhor: a emoção. O paraense torce como nenhum outro torcedor do mundo. Estamos presentes em 80% do Estado, e só na Copa Verde tivemos 65% de share, o que aumenta nossas expectativas para o Campeonato Paraense que está para começar", informou.

Como uma das novidades para a transmissão de 2020, ele anunciou o quadro "Cenas da Galera", em que jovens oriundos das oficinas ministradas pela Funtelpa nas ações do Programa Territórios pela Paz (TerPaz) vão interagir com os torcedores, para mostrar ao vivo a emoção nas arquibancadas.

A solenidade de lançamento ocorreu no Teatro Margarida SchivasappaDetalhes - A nova identidade visual do Parazão traz ilustrações que remetem a vários elementos da natureza, arquitetura, cultura e esporte. As cores vêm da paleta da logo do patrocinador master, o Banpará, inspirada na bandeira do Pará.

O troféu do campeão recebeu influências dos vasos marajoaras , com a estrela da bandeira do Estado, e suas alças reproduzem o “B” do Banpará. Outra novidade é o pórtico e o carpete da competição por onde os jogadores vão passar. A partir deste ano, os jogos seguirão um protocolo que prevê um percurso na entrada dos times e árbitros da partida. Eles entrarão pelo pórtico e passarão pelo carpete oficial da competição, de onde vão para as placas dos seus respectivos clubes, onde aguardarão a execução dos hinos nacional e do Pará.

Já as entrevistas serão feitas em backdrops de acrílico, que também ganharam novo design. Em 2020, o Parazão terá ainda um Patch (emblemas bordados) oficial, que estará em todas as camisas dos participantes da competição.

Transmissão exclusiva - A TV Cultura já está preparando todos os detalhes para que o torcedor tenha, mais uma vez, a melhor transmissão do Norte do Brasil. O telespectador terá acesso a todos os bastidores, desde o trânsito dos atletas nos vestiários à entrada no túnel e saída no gramado.

Além do investimento na aquisição dos direitos de transmissão, que totaliza R$ 3 milhões, a TV Cultura apostou na expansão da qualidade do seu sinal para levar ao público as partidas. A novidade é a retransmissora em Tucuruí, no sudeste do Estado, que começa a operar com o Parazão em HD, a exemplo de Santarém, Marabá e Belém.