Festival do Cavalo Marajoara movimenta a economia e o turismo em Soure

22/10/2019 15h50 - Atualizada em 22/10/2019 17h33
Por Bianca Rodrigues (SEEL)

A corrida de búfalos é uma das modalidades do Festival realizado em SoureFortalecer a cultura marajoara, baseada na tradição popular, é o objetivo da 3ª edição do Festival do Cavalo Marajoara, no município de Soure, Arquipélago do Marajó. O evento conta com a tradicional prova equestre do Pará, na qual cavalos e cavaleiros devem superar os difíceis desafios de uma jornada de 160 quilômetros. Para a programação são esperadas mais de 15 mil pessoas, nos dias 26 e 27 de outubro (sábado e domingo).

Com mais de 30 anos de história, a prova equestre, mais conhecida como enduro do cavalo marajoara, é a modalidade mais esperada. Os participantes passam pelos mais diversos cenários, como fazendas, terras alagadas e trilhas com obstáculos, e ainda enfrentam as condições climáticas. Neste ano, largada e chegada serão no Campo de Fomento, em Soure. Já estão inscritos 61 participantes, entre masculino e feminino. O evento tem o apoio do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).A prova equestre leva os cavaleiros por uma jornada de 160 quilômetros

“Este é o maior evento esportivo e cultural ligado aos campos do Marajó, tendo como destaque a raça do cavalo marajoara. Além disso, o Festival é um forte meio para o intercâmbio entre os municípios que estarão presentes, como parceria das cidades vizinhas - Cachoeira do Arari, Salvaterra, Santa Cruz do Arari e Ponta de Pedras”, contou Mário Vitelli, secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Soure.

Modalidades - Ao lado dos cavaleiros, vários ciclistas também cruzarão os campos em suas bicicletas. “É uma grande oportunidade de praticar e apreciar modalidades naturais dessa região, bem como incrementar não só o esporte, mas a cultura e o turismo local”, disse Arlindo Silva, secretário de Esporte e Lazer.

O basquete a cavalo exige dos participantes domínio do animal e pontariaA programação conta ainda com outras cinco modalidades tradicionais e não tradicionais, como luta marajoara, basquete a cavalo, corrida de búfalo, prova de sela rápida e corrida de argolinha. À noite haverá shows com atrações locais e de Belém.

As inscrições para o enduro do cavalo marajoara prosseguem até a próxima sexta-feira (25), e para as outras modalidades até sábado (26), na sede da Secretaria de Cultura e Esporte de Soure. Na última edição, o evento reuniu mais de 10 mil pessoas, movimentando a economia e o turismo local.

Formado por 16 municípios, o Arquipélago do Marajó reúne belezas naturais e exóticas, que se espalham por campos alagados, praias e ilhas. Tem grande potencial para o ecoturismo e o turismo rural. Abriga, ainda, a maior ilha fluviomarinha do planeta, rodeada pelas águas de rios e do Oceano Atlântico.