Estudantes conhecem funcionamento da Estação de Tratamento de Água do Bolonha

04/10/2019 16h20 - Atualizada em 04/10/2019 18h01
Por Bianca Buenaño (COSANPA)

A primeira visita foi de 80 alunos do ensino fundamental de uma escola particular do bairro do Marco, em Belém.Ao longo desta semana (30 de setembro a 4 de outubro), mais de 100 estudantes visitaram a Estação de Tratamento de Água do Bolonha, responsável pelo abastecimento de 65% da população da Região Metropolitana de Belém. Com a visita, os alunos têm a oportunidade de conhecer todo o processo de tratamento da água consumida, desde a captação até a chegada às residências.

A primeira visita foi de 80 alunos do ensino fundamental de uma escola particular do bairro do Marco, em Belém. Alunos do 6º e 9º anos conheceram o complexo e assistiram à apresentação de um vídeo que explica o funcionamento de toda a Estação de Tratamento. Logo depois, a equipe técnica social da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) conversou com os estudantes sobre a importância do uso racional da água e preservação do meio ambiente.

Os estudantes passaram pelos filtros e receberam explicações sobre cada fase do tratamento da água, e ainda viram de perto a obra de ampliação da Estação, que vai aumentar a produção de água de 3,2 metros cúbicos por segundo (3,2 mil litros de água/s) para 6,4 metros cúbicos por segundo (6,4 mil litros/s).

O químico José Carlos de Oliveira, do setor de Controle Técnico de Água da Cosanpa, ressaltou a importância dessas visitas para que a população conheça o trabalho da Companhia. “É muito bom quando os estudantes vêm até o Complexo Bolonha, conhecem como de fato funciona o tratamento da água, e todo o trabalho que nós temos para que chegue uma água de qualidade nas casas. Além disso, eles também entendem como funciona o abastecimento no Estado todo, e conseguem visualizar melhor cada passo do processo”, explicou José Carlos de Oliveira.

José Carlos de Oliveira também explicou como funciona o abastecimento por meio de poço, pois é dessa forma que a sede municipal é abastecida.

Aprendizado - Estudantes de duas faculdades particulares, uma instalada em Belém e a outra em Castanhal, também visitaram a Estação. Todos são alunos de Engenharia Civil, da matéria hidráulica e saneamento. “Eu sempre procuro trazer meu alunos aqui na Estação de Tratamento do Bolonha, pois dessa forma eles conseguem ver na prática o que aprendem em sala de aula. Consigo aproximar eles do conteúdo”, disse o professor de Engenharia Yuri Bahia.

Para os alunos da faculdade de Castanhal, no nordeste do Estado, José Carlos de Oliveira também explicou como funciona o abastecimento por meio de poço, pois é dessa forma que a sede municipal é abastecida.

A aluna do 6º semestre de Engenharia Civil, Juliane Carvalho assegurou que a visita fez com que mudasse a visão que tinha sobre o trabalho da Companhia. “A gente vindo aqui entende que nem sempre que falta água na cidade a Cosanpa é a culpada. A falta de energia elétrica também pode causar a interrupção do abastecimento. Eu não conhecia o trabalho da Cosanpa e nem como funcionava o tratamento de água feito pela Companhia. Para mim, essa visita foi muito enriquecedora, seja como aluna ou como consumidora da água da Cosanpa”, acrescentou Juliane Carvalho.

Escolas e faculdades que desejem levar seus alunos até a Estação de Tratamento de Água do Bolonha devem entrar em contato com a Assessoria de Programas Sociais da Cosanpa para fazer o cadastro da visita guiada pelo telefone (91) 3202-8427.