Livro Solidário vai chegar a comunidades quilombolas

09/01/2015 11h20
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O projeto voluntário Livro Solidário, de incentivo à leitura, retoma as atividades de arrecadação de livros, revistas e gibis para formar acervos dos Espaços de Leitura, que este ano deverão chegar a comunidades quilombolas da Região Metropolitana de Belém. Coordenado pela Imprensa Oficial do Estado (IOE) e vinculado ao Núcleo de Articulação e Cidadania do Governo do Estado, o projeto pretende implantar Espaço de Leitura também no Conjunto Panorama XXI e no bairro da Terra Firme.

A primeira comunidade quilombola visitada pelo projeto foi a do Abacatal, em Ananindeua. Os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Manoel Gregório Rosa Filho, que funciona no quilombo, receberam kits educativos com gibis e livros para colorir durante evento em comemoração ao Dia da Consciência Negra, em novembro do ano passado.

“Fizemos uma visita à comunidade nessa data e a receptividade dos professores e alunos foi muito grande. O interesse deles em ter um Espaço de Leitura na biblioteca da escola nos fez expandir as ações do Livro Solidário”, contou a coordenadora do projeto, Carmen Palheta, acrescentando que outra comunidade quilombola já mostrou interesse em receber as ações do projeto.

Sustentabilidade – Apesar de não estimular doação de livros didáticos, o projeto tem recebido, ainda, muitas doações do gênero e outras que não se encaixam no perfil dos Espaços de Leitura. Para que não se transformem em lixo, as obras são doadas para associações e cooperativas de catadores de papel apoiadas pela para Prefeitura de Belém para serem recicladas. “Essa é uma maneira de contribuir com a sustentabilidade do nosso meio ambiente. Dessa forma nada do que é doado se perde”, justificou Carmen Palheta.

Serviço: Quem estiver interessado em fazer doações deve entrar em contato pelos telefones (91) 4009-7800 e 4009-7847 ou procurar a sede da Imprensa Oficial, localizada na Travessa do Chaco, nº 2271, bairro do Marco, em Belém.