Líder no setor mineral, Pará discute em seminário possibilidades de investimentos

O presidente do Ibram, promotor do evento, ressaltou que o Estado é responsável por 43% do faturamento nacional do setor mineral

22/06/2022 15h24 - Atualizada em 22/06/2022 16h31

Maior produtor de minérios no Brasil, o Pará possui um papel consolidado tanto na produção de matéria prima, quanto na exportação, sendo o estado que mais comercializa ferro, bauxita e cobre, entre outros minerais extraídos no Norte do Brasil. Estes dados do setor foram apresentados no seminário “Pará: oportunidades de investimentos no setor mineral”, realizado na última segunda-feira (20), uma promoção do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), em parceria com o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), o Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) e a Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa).O evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Mineração reuniu representantes de órgãos e entidades do setor

Durante o evento, foram abordados tópicos importantes da área, como conhecimento do subsolo e o financiamento da atividade mineral, e apresentadas oportunidades presentes e futuras na atividade mineral em território paraense.

O titular da Sedeme, José Fernando Júnior, destacou a relevância do evento no contexto da mineração paraense. "Para nós, do Governo do Pará, este evento promovido pelo Ibram é motivo de muita alegria, pois é uma oportunidade para que a sociedade paraense se aproprie do setor mineral e conheça mais o que esse setor faz no Estado. Afinal, o Pará tem a sua economia voltada para o agronegócio e para a mineração. Um evento como esse mostra a força deste segmento e os seus investimentos previstos para gerar emprego, renda e sustentabilidade, que está alinhado com o plano de governo do Estado", ressaltou.

O secretário José Fernando Júnior: conhecer o que se faz no ParáLugar de destaque - O diretor-presidente do Ibram, Raul Jungmann, falou sobre como o Estado se tornou fundamental no segmento. "A importância do evento de hoje deriva da importância do Pará, o estado mais importante para o futuro da mineração do Brasil, representando 43% de faturamento no setor mineral no ano passado, que totaliza R$ 146 bilhões vindos do Pará, consolidando como uma província mineral riquíssima", afirmou.

Marcos Vale, representante da Apex Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), que é responsável pela gerência que capta e divulga investimentos estrangeiros no País, destacou as expectativas do evento. "Queremos entender melhor o portfólio de mineração aqui no Pará, para que seja possível estruturar projetos de atração de investimento no estado, tanto no setor de mineração, quanto no setor de infraestrutura".

Texto: Lucas Sousa - Ascom/Sedeme

Por Igor Nascimento (SEDEME)