'Abelardo Santos' promove evento sobre câncer de mama para futuros profissionais de saúde

A unidade do governo do Estado mantém, atualmente, mais de 600 estudantes de diversos cursos de saúde

25/10/2021 18h01 - Atualizada em 25/10/2021 18h52

Em prosseguimento às ações da campanha Outubro Rosa, que o Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS) iniciou na semana passada, nesta segunda-feira (25) a programação foi voltada ao público interno, principalmente os estudantes atendidos pela instituição. A campanha é paralela às ações da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que tem como objetivo disseminar informações sobre os cuidados para prevenção do câncer de mama, doença que é a maior causa de mortes de mulheres no Pará, depois do câncer de colo de útero.

Durante os turnos de manhã e tarde, o Departamento de Ensino e Pesquisa (DEP) do HRAS recebeu cerca de 140 estudantes de instituições de ensino conveniadas, para um ciclo de palestras e dinâmica sobre o tema, com ênfase no autocuidado. Conforme o Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 80% dos tumores de mama são descobertos pelas próprias mulheres. A recomendação é que cada uma conheça detalhadamente as suas mamas, o que facilita a percepção de qualquer alteração.

O assunto chamou a atenção da estudante do curso técnico de Enfermagem Andrea Santos, 25 anos. Ao caminhar para a reta final da formação, ela disse que nunca havia analisado a temática com um olhar tão humanizado. “Estou no último semestre e nunca me aprofundei tanto no assunto. Hoje, o ‘Abelardo Santos’ proporcionou aos próprios internos um aprendizado mais amplo, onde cada aluno, além de aprender, poderia ensinar o que sabe. Isso foi muito importante para o nosso crescimento profissional e, ainda, para o nosso conhecimento sobre a doença que faz muitas mulheres vítimas no Brasil”, ressaltou Andrea.O Hospital Abelardo Santos se integra às ações do governo do Estado de prevenção ao câncer de mama

Quem também conseguiu agregar conhecimento durante a programação foi a estudante do curso de Enfermagem Ayla Medeilano, 25 anos. “Às vezes, julgamos não ser importante esta campanha, mas quando vamos olhar os fatores de riscos da doença e o que ela pode causar em nossas vidas, notamos o quanto é fundamental estarmos nos atualizando sobre o assunto. Esse evento vem contribuir para nossa aprendizagem, como futuros profissionais de saúde e como pessoas”, observou.

Ainda foram abordados temas como infecção por HPV (Papiloma Vírus Humano) e o papel de cada um dos profissionais de saúde no controle do câncer de mama e do câncer do colo de útero. “Os alunos de Medicina, Farmácia, Enfermagem e Técnico em Farmácia foram chamados para participar deste circuito de palestras e dinâmica. Foram cerca de 140 internos da instituição que participaram, todos separados por turmas. A finalidade é fazer com que eles aprendam mais sobre o tema e repliquem uns aos outros”, explicou Keliane Reis, analista do DEP.Palestras e dinâmicas fizeram parte da programação preparada para os estudantes

Corpo estudantil - Para o diretor executivo do Hospital Abelardo Santos, Marcos Silveira, a iniciativa visa proporcionar informações para toda a comunidade hospitalar. “Na programação alusiva ao Outubro Rosa atingimos todos os públicos da unidade. Abordamos pacientes no ambulatório, os internados, os colaboradores e, dessa vez, focamos no corpo estudantil do HRAS. Hoje, a unidade mantém mais de 600 estudantes de diversos cursos de saúde. São futuros profissionais que logo mais estarão no mercado e precisam dessas constantes atualizações”, informou o gestor.

No “Abelardo Santos”, por mês, são realizados 600 exames de mamografia e 300 consultas com mastologista. Esses pacientes são encaminhados pela rede de regulação estadual. “Temos um serviço voltado às mulheres paraenses, apesar de a unidade não tratar doenças malignas. Por isso, para nós, o Outubro Rosa é tão importante. Nesta campanha estamos em consonância com a Sespa, e na próxima quarta-feira (27) teremos um grande evento, com a participação da Coordenadora Estadual de Oncologia do Pará”, antecipou Marcos Silveira.

Incidência - Segundo dados da Sespa, no Pará o câncer de mama tem registrado ligeira queda: em 2019, foram 677 casos, e em 2020 foram 646 ocorrências.

Neste ano, até o momento já são 299 casos. Por faixas etárias, a incidência da doença tem sido maior entre mulheres de 50 a 59 anos (28%), seguidas por 40 a 49 anos (27%) e 60 a 69 anos (21%), levando em conta os casos ocorridos entre 2019 e 2020.

Por Governo do Pará (SECOM)