Dois estabelecimentos são multados por descumprimento às medidas de combate à pandemia

Agentes de segurança do Estado e do Município de Belém intensificam a fiscalização das normas destinadas a conter o avanço da Covid-19

22/04/2021 00h21 - Atualizada em 22/04/2021 22h40

Operação State Care fiscalizou o cumprimento das normas do decreto estadual no feriado de TiradentesEquipes da área de segurança pública do Estado agiram na noite desta quarta-feira (21), feriado de Tiradentes, fecharam e aplicaram multas a dois estabelecimentos comerciais que funcionaram em desacordo com as medidas estabelecidas pelo Decreto 0800/2020, do governo do Estado, que visam conter a Covid-19.

Por meio da Operação State Care, coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), agentes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Guarda Municipal de Belém e Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) atuaram de forma integrada. A ação resultou na aplicação de multas a dois estabelecimentos comerciais que descumpriram as medidas sanitárias. Os locais eram reincidentes, pois já haviam sido advertidos e notificados.

“Mesmo com a flexibilização de algumas medidas, desde a semana anterior, nós continuamos a fiscalizar os estabelecimentos para dar cumprimento ao decreto estadual. Infelizmente, ainda verificamos muitos locais descumprindo as medidas estabelecidas, em especial dois estabelecimentos que tiveram suas atividades encerradas por serviços caracterizados como bar, até mesmo com apresentação de pequenos shows, o que é proibido pelo decreto estadual. Em razão disso, aplicamos nesses dois locais, que já são reincidentes, multa no valor máximo aplicado a Pessoa Jurídica, que é R$ 50 mil, e algumas outras sanções administrativas, referentes aos procedimentos instaurados na Polícia Civil”, informou o titular da Segup, Ualame Machado.Estabelecimentos em desacordo com as normas foram fechados e multados

O secretário ressaltou ainda a responsabilidade da população em evitar aglomerações e frequentar locais fechados. “Continuaremos com as nossas equipes fiscalizando de forma ostensiva esses locais, e pedimos para que, cada um, possa observar o momento que estamos vivendo. Apelamos para a consciência das pessoas e dos donos desses estabelecimentos, para que evitem aglomerações e obedeçam às medidas e aos protocolos estabelecidos pelos órgãos mundiais de saúde”, enfatizou Ualame Machado.

Por Walena Lopes (SEGUP)