Emater capacita cerca de 60 produtores de Gurupá para o manejo sustentável de açaizais

O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará já realizou três treinamentos junto a famílias de agricultores, neste ano de 2021

20/04/2021 14h23 - Atualizada em 20/04/2021 16h37

Produtores rurais em capacitação da Emater, em Gurupá, no Marajó, sobre manejo de açaizais nativos para a produção de frutosSó nestes primeiros meses de 2021, o escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Gurupá, já realizou a capacitação de 58 produtores em três treinamentos sobre “Manejo de Açaizais Nativos para a Produção de Frutos”.

Além de fazer parte da cultura alimentar do paraense, o açaí é uma importante fonte de renda para produtores familiares em todo o Estado, considerado o maior produtor brasileiro, com uma produção, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de mais de 1 milhão e 300 toneladas do fruto ao ano.

"As ações de capacitação em manejo que a gente tem feito geram uma expectativa de aumento, uma vez que agora os produtores vão trabalhar os açaizais deles da forma correta. Eles estão aprendendo técnicas, que eles não conheciam antes e que aplicadas vão influenciar positivamente na produção”, afirma o engenheiro florestal, Ted Quemel, que chefia o escritório local da Emater em Gurupá e foi o responsável pelas capacitações.

Ted Quemel comentou, ainda, que além de grandes produtores, os municípios paraenses, como Gurupá, têm potencial de expansão da cultura, aumento da produção e geração de renda para as famílias de produtores familiares.  

Com a aplicação das técnicas, a estimativa é que os produtores de pelo menos cinco comunidades, já capacitados, consigam dobrar a sua produção de açaí nas próximas safras. Atualmente, o açaí é o segundo principal produto agrícola de Gurupá, com produção anual de em média 3 mil toneladas por safra.

As capacitações estão sendo realizadas com o apoio da Prefeitura de Gurupá e a expectativa é atender mais comunidades do município. Os três cursos realizados de janeiro a abril, deste ano, alcanpçaram produtores das comunidades quilombolas Gurupá-Mirim e Maria Ribeiro e das localidades de Nossa Senhora do Livramento do Rio Uruaim do Ipixuna.

*Por Etiene Andrade (Ascom / EMATER).

Por Rodrigo Reis (EMATER)