Hospital Galileu supera 150 altas em um mês de atendimento a pacientes de Covid-19

A unidade de saúde foi integrada à rede pública de enfrentamento à pandemia na Região Metropolitana de Belém

16/04/2021 22h48 - Atualizada em 17/04/2021 01h41

O Hospital Público Estadual Galileu, em Belém, superou 150 altas médicas a pacientes com a Covid-19 nesta sexta-feira (16), após um mês de mudança no perfil do atendimento, passando a receber pacientes infectados pelo novo coronavírus transferidos de outras unidades, por meio da Central de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Morador de Quatipuru, município da região Nordeste, Manuel Alexandre da Silva, 65 anos, teve alta hoje depois de quase uma semana internado em leito clínico.

Ele começou a sentir os sintomas da Covid-19 quando estava na casa do filho, em Ananindeua (na Região Metropolitana de Belém), foi para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de onde foi encaminhado ao Hospital Galileu no último domingo (11).Manuel Alexandre da Silva já está de volta ao convívio familiar após ser atendido no Hospital Galileu

"A estrutura do Hospital é muito boa. Fui muito bem tratado pelas enfermeiras e equipe médica, com muito carinho, e me deram força nesse momento ruim. Cheguei lá com muita dificuldade para respirar, principalmente na hora do banho. Mas fui melhorando a cada dia, e hoje recebi alta. Agradeço muito a Deus e a toda a equipe", contou Manuel, sem esconder a emoção. Ele deve voltar a Quatipuru em duas semanas.

O Hospital Galileu dispõe de 90 leitos clínicos e 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e assistentes sociais reforçam a equipe multiprofissional, formada ainda por médicos, enfermeiros e técnicos, que prestam assistência aos pacientes e seus familiares.

Estratégia - Rômulo Rodovalho, titular da Sespa, explicou que a oferta do atendimento no Hospital Galileu integra uma articulação que foi sendo reestruturada no Estado entre a primeira e a segunda onda da pandemia. "Precisamos aumentar o número de leitos exclusivos para Covid-19, e o Hospital Galileu faz parte desta estratégia. Adaptamos a estrutura desta unidade e estamos satisfeitos, pois o Galileu está sendo fundamental na diminuição dos casos no Estado e na recuperação dos pacientes", assegura o secretário.A estrutura do Hospital foi adaptada para o atendimento a casos de Covid

Já o diretor Assistencial do Hospital Público Estadual Galileu, Alan Ferreira, falou sobre p plano de trabalho para o enfrentamento da pandemia. "Estamos realizando atividades que analisam os fluxos, reforçam os treinamentos e otimizam os recursos, a fim de proporcionar a segurança aos nossos colaboradores para prestarem assistência adequada aos usuários. Diariamente realizamos reuniões de alinhamento de processos. Tudo isso para oferecer a melhor assistência e recuperar as vítimas da Covid-19 para a sociedade. Neste primeiro mês de atendimento exclusivo já tivemos 153 altas", destacou o gestor.

Atualmente, o Hospital Galileu atende 49 pacientes de Covid, dos quais cinco em UTI. Em abril, 153 pacientes foram recuperados, 36 transferidos e 29 faleceram.

Por Carol Menezes (SECOM)