Agricultores assistidos pela Emater vão receber equipamentos e insumos para reforçar produção

Repasse aos agricultores familiares será útil para fomentar a produção de alimentos, impactada pelos altos custos dos insumos e equipamentos que vem ocorrendo na pandemia

10/04/2021 10h57 - Atualizada em 10/04/2021 11h59

Quase quatro mil unidades de 24 diferentes itens, entre equipamentos e insumos agrícolas - como sementes, adubos, peneiras, pulverizados, carrinhos de mão, ancinhos, enxadas e outros, serão destinados a agricultores familiares da região nordeste, a partir de emenda parlamentar. Todos os beneficiados recebem orientação direta da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater).

O material, que originalmente seria usado para a instalação de hortas escolares, foi redirecionado a agricultura familiar, por conta das escolas públicas estarem fechadas em função da pandemia, explica a deputada.

“É uma satisfação estar hoje aqui junto com a presidente da Emater, Cleide Amorim, recebendo os insumos e equipamentos que futuramente vamos entregar aos agricultores da região nordeste do Estado. Consideramos que o material adquirido, especialmente os insumos, correm o risco de perda de qualidade, então decidimos por esse redirecionamento para a agricultura familiar, o que pode contribuir com o fortalecimento das ações de segurança alimentar e nutricional”, afirmou Renilce Nicodemos (MDB), autora da emenda.

Cleide Amorim e a deputada Renilce NicodemosO repasse aos agricultores familiares tem caráter social, pois será útil para fomentar a produção de alimentos, impactada pelos altos custos dos insumos e equipamentos que vem ocorrendo na pandemia.

“Essa foi uma forma de redirecionar os recursos e não deixar de cumprir a missão, dando condições de trabalho para o agricultor. Através da emenda estamos entregando ferramentas, carro de mão, caixa d’água, sementes, adubos e outros produtos e dessa forma contribuindo para o desenvolvimento das comunidades dos municípios do nordeste paraense”, reforça a presidente da Emater, Cleide Amorim.

Por Etiene Andrade (EMATER)