Em Redenção, Emater contribui para a produção de agricultor que perdeu tudo em inundação

O escritório local da Emater atende a pequenos agricultores e produtores que trabalham com gado, horticultura, criação de galinhas caipiras e piscicultura

05/03/2021 13h42 - Atualizada em 05/03/2021 15h59
Por Etiene Andrade (EMATER)

O agricultor Claudemar Pereira, 42 anos, exibe sua nova produção de alface, com a ajuda da Emater, após perder tudo em inundaçãoQuem vê hoje a produção de hortas e de tanques de peixes de Claudemar Pereira, 42 anos, não imagina o que o produtor enfrentou em 2018 em sua chácara, na localidade do Rio Acaba Saco, em Redenção, na região do sudeste estadual.

Fortes chuvas ocasionaram o rompimento de represas e a enxurrada inundou a propriedade do agricultor, destruindo os plantios de hortaliças e as piscinas de criação peixes de Claudemar. 

"Fomos à propriedade dele e vimos o prejuízo com a perda total de sua produção, as hortaliças, os peixes e todas as criações foram levados pela água, restando apenas a casa”, recorda, Clemilda Guimarães, engenheira agrônoma, uma das técnicas da equipe do escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) em Redenção, que prestou assistência técnica ao trabalhador rural.

A propriedade do trabalhador rural Claudemar Pereira tem assistência técnica da Emater em Redenção, desde 2010, e só prósperaMas as perdas sofridas na época não foram suficientes para acabar com o projeto de vida de Claudemar Pereira. Além de acreditar que podia superar as perdas, o agricultor contou com o apoio da população, de instituições locais e da própria Emater, que o acompanhava desde 2010 na estruturação de sua propriedade, e mais uma vez, os extensionistas estevieram ao lado do produtor para dar orientações técnicas para a retomada.

"Muitos vizinhos foram embora depois da enchente, mas eu persisti e 45 dias depois eu já consegui colher e levar alguns produtos para a feira. O apoio da população e da Emater foram essenciais para eu voltar a produzir e hoje consigo até produzir mais do que antes. O que aconteceu foi como uma escola para eu não desistir do meu objetivo”, relembrou Pereira, que já produz cerca de 300 kg de peixes por mês e mil móis ( maços) de hortaliças, mensalmente.

Para o chefe do escritório local da Emater em Redenção, Jadson Feitosa, o interesse do agricultor em  manter a produção com a orientação técnica qualificada foi essencial para que ele pudesse virar o jogo e reerguer a propriedade.

"O Claudemar sempre foi muito disponível e aberto a informações. Também sempre foi um grande parceiro, abrindo a sua propriedade para a realização de cursos e treinamentos. É uma pessoa querida também pela população e todos buscaram ajudá-lo a reconstruir sua propriedade”, disse Jadson Feitosa.

O escritório local da Emater em Redenção atende a pequenos agricultores e produtores que atuam desde a produção de gado, passando pela horticultura, criação de galinhas caipiras e piscicultura.