Banpará já 'empoderou' quase 300 mulheres com programa de crédito

10/02/2021 16h03 - Atualizada em 10/02/2021 16h19

Programa de crédito feminino do Banco do Estado do Pará (Banpará) para ajudar microempreendedoras que possuem ou desejam abrir um negócio dentro dos Territórios pela Paz (TerPaz), o Empodera já beneficiou 270 mulheres em um investimento total que já ultrapassa os R$ 500 mil.  

Tales Viana, que atua como gerente de microcrédito do Banpará, confirma o perfil de contempladas: mulheres que geralmente são chefes de família ou que utilizam deste empreendimento para complementar a renda familiar. "E que também não possuem acesso fácil a crédito ou serviços bancários e seus microempreendimentos funcionam na informalidade, com pouco controle gerencial", detalha. 

Além do fomento, as microempreendedoras são acompanhadas gerencialmente pelos agentes de microcrédito do Banpará e também por outras entidades parceiras, como Sebrae e Projeto Ela Pode, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Tecnológica (Sectet). "Essa parceria vem gerando resultados qualitativos excepcionais. Em poucos meses elas estruturam seus negócios, saindo do trabalho em casa para estar em pontos novos comerciais, ampliando e reformando seus pequenos estabelecimentos", reconhece Tales.

"Estimular o empreendedorismo feminino tem sido gratificante ao Banpará, que segue cumprindo seu propósito social. Nossas clientes estão aumentando seus rendimentos, gerando empregos, criando sustentabilidade no mercado e, sobretudo, tornando-se independentes e protagonistas de suas vidas", comemora o gerente.

As mulheres beneficiadas já conseguiram acesso ao cartão de crédito Banpará, e logo mais, com o avanço dos negócios, acessam novas linhas de crédito com limites maiores - como é o caso da linha Banpará Comunidade, dentre outras, inclusive com possibilidade de sucessivas renovações para melhorias nos empreendimentos.

Karina Cordeiro, comerciante de roupas e de bolos, usou o empréstimo para ajudar os negócios. Ela já está na segunda renovação. "Conheci o projeto Empodera em uma palestra no Jurunas, e me ajudou muito mesmo, eu estou conseguindo capital de giro e ampliei o meu negócio", relata a microempresária.

Passo a passo - O acesso à linha de crédito ocorre em meio às ações do TerPaz com a participação do Banpará, ou por indicação de alguém que já teve acesso ao benefício. Ter o nome inscrito em instituições ligadas à proteção do crédito, como o Serasa, por exemplo, não é impeditivo para a busca pelo benefício. No entanto, restrições bancárias impedem a participação no Empodera.

Por Carol Menezes (SECOM)