Gestores do NGTM e da Semob iniciam diálogo sobre obras de mobilidade em Belém

Estado apresentou aos diretores do Executivo municipal obras já entregues na capital e as que estão em andamento, como a Nova BR

11/01/2021 21h11 - Atualizada em 11/01/2021 22h03
Por Michelle Daniel (NGTM)

A diretoria executiva do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM) se reuniu nesta segunda-feira (11) com os atuais dirigentes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) para tratar sobre as obras que o governo do Estado, por meio do NGTM, está executando na capital paraense. O encontro marcou o início do diálogo entre representantes do Estado e a nova gestão da Prefeitura de Belém que visa melhorar os sistemas de mobilidade urbana.Na área de infraestrutura de transporte, foi a primeira reunião entre gestores do Estado e da Prefeitura de Belém

Os gestores explicaram a finalidade da criação do NGTM, uma unidade estadual independente e com fins específicos para execução do Projeto Via Metrópole – voltado para a mobilidade urbana e infraestrutura viária na Região Metropolitana de Belém. Também foram apresentadas as obras já entregues pela atual gestão estadual, como a conclusão do prolongamento da Avenida João Paulo II e a Rodovia Tapanã - destacando que a via será repassada para as devidas manutenções e fiscalizações para o poder público municipal - e os trabalhos na Rua Padre Bruno Secchi.

Integração - Outra importante obra do governo estadual é a requalificação da Nova BR, com a implantação do sistema BRT Metropolitano, que será integrado ao BRT Belém. Os diretores apresentaram a concepção do sistema integrado de transporte e as intervenções necessárias na Avenida Almirante Barroso para o efetivo funcionamento da integração e o planejamento da gestão do sistema.Diretores do NGTM e da Semob, que discutiram melhorias na mobilidade urbana

“Essa reunião está dentro de um contexto maior, em busca de entendimento e soluções técnicas diante da necessidade da integração entre órgãos estaduais e municipais visando, principalmente, à questão operacional do BRT Metropolitano com o municipal. O objetivo final é proporcionar o melhor serviço aos futuros usuários do sistema que está sendo implantado. Esses entendimentos são imprescindíveis para que as coisas caminhem bem e a sociedade tenha o melhor retorno dos investimentos que o Estado e a Prefeitura estão fazendo”, destacou o engenheiro Eduardo Ribeiro, diretor-geral do NGTM. Entre as intervenções do BRT Metropolitano dentro do território de Belém, ele citou as duas primeiras estações na Rodovia BR-316. “O cronograma de conclusão de obras é para este ano”, reforçou.As obras na Rodovia BR-316, executadas pelo Estado, vão integrar os sistema BRT da capital e metropolitano

Qualidade - Para a superintendente da Semob, Ana Valéria Borges, o primeiro contato “foi interessante, pois há necessidade de discutir alguns pontos entre Estado e Prefeitura para visualizar, de forma célere e ajustada, o projeto que implica na cooperação e integração entre as duas equipes”. “Todos só têm a ganhar, porque nessa discussão técnica buscamos a melhoria da qualidade do serviço ao usuário através de uma melhor prestação desse serviço. Entendo que é a primeira reunião de várias, e todo mundo está focado no interesse da sociedade”, afirmou.

Também participaram da reunião, pelo NGTM, o diretor de Planejamento, Cláudio Conde; o diretor de Obras, Alberto Matta, e o assessor do Governo, Paulo Ribeiro, além de José Roberto Pereira de Oliveira, diretor-geral da Semob.