Curso de agente multiplicador de educação de trânsito chega ao Benguí e Jurunas

23/11/2020 16h15 - Atualizada em 23/11/2020 17h30
Por Leandro Oliveira (DETRAN)

Troca de conhecimento, reflexão e acima de tudo, conscientização. Foi com esses princípios que o Curso de Agente Multiplicador em Educação para o Trânsito 2020, chegou à Escola Estadual Marilda Nunes, no Benguí, e à Escola Estadual Arthur Porto, no Jurunas. Promovido pelo Departamento de Trânsito de Estado (Detran), por meio da Coordenadoria de Educação de Trânsito (CED), em parceria com o Programa Territórios pela Paz (TerPaz), a formação em Belém iniciou nesta segunda (23) e segue até a próxima sexta (27).  

A iniciativa faz parte do calendário anual do Programa de Educação de Trânsito e tem o propósito de reduzir os riscos de acidentes nas vias públicas através da formação de agentes locais. Serão cinco dias intensos de aulas ministradas pelos servidores da CED, acerca de assuntos como: ética e cidadania no trânsito, legislação, comportamento seguro, práticas pedagógicas no trânsito, metodologia de educação, além de um exercício prático educativo com foco na experimentação real do cotidiano observado nas vias.

As inscrições estão abertas até esta terça-feira (24), bastando acessar o site do TerPaz e se inscrever.
No Benguí, 12 pessoas participam da ação, observando as recomendações de saúde, como uso de álcool 70%, máscara e mantendo o distanciamento de pelo menos 1,5 metro. Os alunos receberam materiais de apoio, panfletos e informativos com as principais orientações educativas de como evitar acidentes de trânsito.

O público alvo são lideranças comunitárias, professores, bombeiros e policiais militares que trabalham no trânsito ou na educação.  Desse modo, a intenção é passar o conhecimento para os alunos e, por conseguinte, desenvolver um projeto para ser introduzido nas comunidades, associado à atividade de trânsito, para a rede de multiplicadores ser expandida para outros bairros, municípios e comunidades do Estado.

“As vezes, a comunidade quer fazer um passeio, uma caminhada pela feira, ou na praça do bairro. Nesse sentido, oferecemos aos participantes esse conhecimento na prática, de como proceder nas vias, atuando de forma segura, responsável e cautelar", esclarece a coordenadora pedagógica Geisa Tavares.

Para o diretor técnico-operacional do Detran, Bento Gouveia, empregar a iniciativa com ênfase na didática e educação é fundamental para gerar mais multiplicadores. “Para termos um trânsito melhor, mais seguro e preservando a vida, é necessário educar. Por isso, esse curso oportuniza aos alunos levarem esse conhecimento e disseminar nas suas comunidades, o que os tornam multiplicadores", explica.

Boas práticas no trânsito

A coordenadora do TerPaz no Benguí, Juliana Chaves, ressalta a importância de criar agentes multiplicadores de boas práticas de trânsito. "Esse é um trabalho que precisa do apoio da comunidade, pois o Detran sozinho não conseguiria mudar esses costumes. O mais interessante é que as pessoas que estão participando do curso criaram um plano de ação pensado por elas para o bairro, com base na realidade que eles vivem e contarão com apoio do Detran para implementaram durante o próximo ano", comentou.

Para Cely Borges, profissional de artes cênicas e aluna do curso, a formação ajuda a passar as instruções para pessoas do bairro. “Eu sou palhaça, trabalho com artes, faço performances corporais em ações sociais nas comunidades. Optei fazer esse curso para levar tudo que eu aprender aqui para as localidades que eu trabalho. Por exemplo, onde eu moro, faltam as placas de sinalização, dentro do meu conjunto, também não há faixa de pedestre. Os carros transitam por lá em alta velocidade, não respeitam os pedestres", relata.

Além de Belém, o curso de Agente Multiplicador em Educação para o Trânsito deste ano também está acontecendo em outros municípios como Marituba, Abaetetuba, Castanhal, Santa Izabel do Pará, Xinguara e Água Azul do Norte, totalizando 180 agentes capacitados. A meta  é contemplar 70 municípios das 12 Regiões de Integração até o ano de 2022. 

(Colaboração: Celso Júnior)