Hospital de Clínicas assegura maior agilidade e segurança em cuidados à beira leito

Referência em cardiologia, hospital conta com aparelho de gasometria para cuidados pós-cirurgia cardíaca e sequelas da Covid-19

17/11/2020 16h37 - Atualizada em 18/11/2020 12h47
Por Marcelo Leite (HC)

A implantação de um gasômetro na unidade coronariana da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (HC) tem garantido mais agilidade na realização de exames e análise de dados que dão mais segurança às intervenções beira leito.

O gasômetro permite que o Hospital das Clínicas realize 600 exames por mês, com tempo menor entre as coletas e resultados do exames Após um período de treinamento da equipe, o gasômetro está disponível para uso por profissionais de todos os setores assistenciais do Hospital. Com capacidade para mais de 600 exames por mês, o aparelho reduz o espaço de tempo entre a coleta, análise laboratorial e divulgação do resultado do exame, o que um é diferencial em instituições com atendimento especializado em cardiologia, como o Hospital de Clínicas. 

Com um exame de gasometria é possível avaliar se as trocas de oxigênio e dióxido de carbono nos pulmões estão normais, se há um desequilíbrio entre esses gases no sangue e outros parâmetros anormais. Os resultados podem indicar distúrbios respiratórios que vão determinar se o paciente tem ou não necessidade de suplementação de oxigênio.

Marco Antônio Oliveira é um dos fisioterapeutas do Hospital com atuação na unidade coronariana e explica as principais mudanças alcançadas com implantação do gasômetro. “Desde o início da utilização, tivemos uma melhora considerável no perfil das tomadas de decisões à beira leito, o que nos dá uma dinâmica maior, principalmente nos casos pós-operatórios de cirurgias cardíacas e pacientes com sequelas da Covid-19”, explica o profissional.