Operação Eleições 2020 da Segup garante eleições tranquilas no Pará

Não houve na Região Metropolitana de Belém (RMB) crimes violentos letais intencionais durante sábado (14) e domingo (15), a exemplo de homicídio

16/11/2020 12h57 - Atualizada em 16/11/2020 16h27
Por Aline Saavedra (SEGUP)

O titular da Segup, Ualame Machado, apresentou os números da operação integrada “Eleições 2020” que reduziu os crimes violentos O secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado, apresentou a produtividade da operação integrada “Eleições 2020”, iniciada na última sexta-feira (13), o que contribuiu para que não houvesse na Região Metropolitana de Belém (RMB) crimes violentos letais intencionais durante sábado (14) e domingo (15), a exemplo de homicídio, latrocínio, lesão corporal seguida de morte.

“Nós tivemos quase 200 ocorrências de modo geral relacionadas às eleições, maioria delas de boca de urna que é o principal crime que ocorre. De modo geral, na Região Metropolitana de Belém, com relação a crimes comuns não ocorreu sequer um crime violento letal intencional durante sábado e domingo, ou seja, nenhum homicídio, latrocínio, lesão corporal seguida de morte'', informou o secretário.

Ualame Machado observou que "tudo transcorreu normal, tudo dentro do que os órgãos já imaginavam que poderia ocorrer e prontamente coibido pelas forças de segurança que estavam de forma integrada trabalhando em 14 centros de comando e controle no Estado. Um na RMB e outros 13 espalhados pelo Pará”.

As ações dos órgãos de segurança pública, preventivas e de ostensividade, foram acompanhadas em tempo real no CICC, em Belém.A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) deflagrou a operação conjunta “Eleições 2020” na última sexta-feira, 13, e intensificou as atividades neste 1° turno, com as ações iniciando às 6h até o término da apuração, neste domingo. Os resultados foram apresentadas no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), em Belém. 

As ações dos órgãos de segurança pública, preventivas e de ostensividade, assim como cada movimentação nos 144 municípios paraenses foram acompanhadas em tempo real do CICC, instalado em Belém.

"Tudo transcorreu dentro do que os órgãos já imaginavam e prontamente foi coibido pelas forças de segurança'', disse Ualame Machado Em 13 cidades do Estado foram instalados os Centros Integrados de Comando e Controle Regionais (CICCR) que, além de permitir celeridade em situações que necessitassem a atuação dos órgãos, alimentavam o sistema estadual Argos com dados sobre as ocorrências registradas, enquanto o Centro Estadual enviava as informações para o sistema nacional, por meio do sistema Córtex.

Os centros funcionarão no dia 29 de novembro, nos municípios de Belém e Santarém onde haverá segundo turno.

Efetivo - Neste domingo (15) foram contabilizadas pelo sistema estadual a atuação de mais de nove mil agentes de segurança pública, entre policiais civis e militares, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Rodoviária Federal, além de outros parceiros, com a disposição de 1.200 viaturas.

Centro Integrado de Operações garante vídeomonitoramento em tempo real dos principais corredores de veículos e pessoas na RMBPor meio do Centro Integrado de Operações (Ciop) houve, ainda, o vídeomonitoramento em tempo real dos principais corredores de veículos e pessoas, além dos principais locais de votação na RMB. Ao todo, 209 câmeras foram utilizadas.

Ocorrências - Em todo o Estado, durante este domingo (15), foram registradas 194 ocorrências, entre as mais comuns estão os crimes eleitorais, como boca de urna, compra de votos, concentração de eleitores, fatos e imputações inverídicas - fake news-  transporte de eleitores, além de manifestações.

A boca de urna foi o principal crime cometido com 85 ocorrências registradas, além de quatro crimes comuns relacionados às eleições, como lesões corporais e ameaças. Nenhum crime contra candidato foi registrado no domingo.

Delegado-geral da Polícia Civil, Walter Resende afirmou que "estivemos em todos os municípios acompanhando não só o dia da eleição, mas também os dois dias que antecederam-na. O reforço de aproximadamente 500 policiais trabalhando no dia da eleição, resultou em 44 flagrantes, 116 TCOs, mais de 200 pessoas autuadas em delitos envolvendo pleito eleitoral, seis inquéritos policiais instaurados em decorrência de delitos eleitorais, com a autoridade com 30 dias para concluí-los e enviá-los à Justiça.

"Já estamos agora iniciando nosso planejamento para o 2º Turno que ocorrerá em Belém e Santarém”, detalhou o delegado.

Houve, também, a apreensão de uma arma branca, materiais de campanha, oito veículos (carros, moto e caminhão), 14 Termo Circunstanciado de Ocorrência lavrados (TCOs) e 85 prisões efetuadas, a maioria relacionada à boca de urna e compra de votos. Entre os municípios que mais registraram estes tipos de ocorrências, no período de sexta-feira a domingo, estão Tucuruí, Goianésia, Marabá, Igarapé-Miri, Parauapebas, Breves, Jacundá e Breu Branco. 

A Polícia Militar realizou o policiamento nos principais locais de votação, e atuou também nas averiguações das denúncias que chegavam até à corporação por meio do Centro Integrado de Operações (CIOp 190).

O comandante-geral da PM, Cel. Dilson Júnior informou que ação integrada permitiu comunicação ágil com juízes eleitorais e promotores “Essas denúncias chegavam até nós por meio do 190, que é o nosso número de emergência, mas também nós tínhamos sempre o link com os juízes eleitorais e com os promotores atuantes nas eleições. Então, algumas denúncias chegaram via poder judiciário e foram averiguadas pela Polícia Militar, e se constatadas conduzidas até a Polícia Civil”, explicou o comandante-geral da PMPA, coronel PM Dilson Júnior.

Prevenção - Em um ano atípico de pandemia da Covid-19, o Corpo de Bombeiros Militar deu apoio aos servidores do Tribunal Regional Eleitoral para alerta, nos locais de votação, sobre o uso de máscara e o distanciamento social.

O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) esteve também presente no 1º Turno das eleições em mais 13 municípios para dar apoio, de acordo com a necessidade, além de controlar o fluxo o tráfego e de interdições, às proximidades dos locais de votação e de apuração.

O sub-comandante do Corpo de Bombeiros, Cel. Alexandre Costa designou 100 bombeiros militares para as seções eleitorais“Nós tivemos aproximadamente 100 bombeiros militares atuando nas seções eleitorais e registramos duas ocorrências de mal súbito, uma em Ananindeua e outra em Icoaraci. Eram pessoas de idade e que estavam na fila para exercer seu direito de voto e tiveram o mal súbito. De imediato foram rapidamente atendidas pelas nossas guarnições de atendimento pré-hospitalar. Referentes sobre princípio de incêndio nós não tivemos nenhuma ocorrência”, explicou o sub-comandante do CBM, Coronel Alexandre Costa.

De acordo com  o superintendente executivo da Polícia Rodoviária Federal, Tarcísio Brito, que integrou o CICC, a primeira ocorrência relevante ocorreu ainda nas primeiras horas da manhã. "O primeiro flagrante foi no município de Marituba por volta de 9h30. Uma das equipes da PRF notou um acúmulo de veículos excessivo em um dos postos de combustíveis e ao se aproximarem fizeram algumas entrevistas com as pessoas próximas que começavam a mostrar notas de abastecimento de autorização e baseado nisso foi informado ao CICC. Quatro pessoas foram conduzidas à Polícia Federal e autuadas pelo crime de corrupção”, explicou.

2º Turno - Dois CICC serão efetivados, em Belém e Santarém, as duas únicas cidade em que haverá 2º Turno, com as imagens sendo analisadas em tempo real, com os órgãos integrados podendo atuar de forma articulada.

“O Detran, assim como os demais órgãos, irá atuar com a mesma estratégia de garantir a segurança dos eleitores, em especial o Detran, com a fluidez de trânsito para que as pessoas tenham acesso às suas seções eleitorais sem nenhum problema, da mesma forma que nós fomos agora para 14 municípios e tudo transcorreu na normalidade, nenhuma carreata, nenhuma passeata, nada que impedisse o acesso dos eleitores”, ressaltou Marcelo Guedes, diretor do Departamento de Trânsito do Pará.