Mais de 80 pessoas recebem certificados de cursos promovidos pela Sedeme no Icuí

Dentro das ações do TerPaz, as capacitações envolvem também uma rede de parceiros das áreas de formação e empreendedorismo

28/10/2020 20h41 - Atualizada em 28/10/2020 23h20
Por Raiana Coelho (SEDEME)

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) avança o cronograma de ações dentro do Programa Territórios Pela Paz (TerPaz). Na tarde desta quarta-feira (28) foram entregues certificados aos concluintes de cursos profissionalizantes, no bairro do Icuí, em Ananindeua (Região Metropolitana de Belém). As ações iniciaram na terça-feira (27), no bairro do Guamá, na capital.Parte dos concluintes dos cursos que receberam os certificados entregues pela equipe da Sedeme

Mais de 80 pessoas já receberam, ontem e hoje, as certificações dos cursos promovidos pela Sedeme nos meses de março e setembro, mas que devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19 não puderam ser entregues antes. Foram oferecidas oficinas de “Customização de Camisas para o Círio” e de “Elaboração de Camisas em Técnicas Tie-Dye”, “Garçom”, “Massas e Molhos” e “Cooperativismo”, realizadas em parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Senai (Serviço Nacional da Indústria), Sistema OCB (Organização das Cooperativas do Brasil), a chefe de cozinha Ângela Cecília e outros profissionais das áreas de moda e gastronomia. 

Mesmo com as restrições provocadas pela nova doença, as equipes da Sedeme conseguiram se adaptar e prestar assistência à população por meio de cursos virtuais, que mostraram oportunidades de renda em um momento difícil para a economia, como explicou a coordenadora de Projetos da Secretaria, Marina Kalif.Os cursos profissionalizantes proporcionam caminhos para geração de renda

“A pandemia gerou um grande desafio para nós. No momento em que as pessoas mais precisaram de ajuda ficamos impossibilitados de continuar as ações dentro dos Territórios. Diante desse cenário, buscamos diversas formas de continuar atuando. Tendo como público-alvo as costureiras cadastradas pelo governo para produção de máscaras, desenvolvemos um Webinar com a presença do Sebrae, Senai, OCB e Banpará (Banco do Estado do Pará) para apresentarem todas as formas e possibilidades de desenvolvimento de um negócio de moda. Agora, com a flexibilização das atividades, estamos retomando as atividades dentro dos Territórios com muita cautela. A entrega de certificados acontecerá dentro dos Territórios, obedecendo a todos os protocolos e evitando aglomeração”, disse a coordenadora.

Empreendedorismo - O papel desempenhado pelo órgão dento do TerPaz está diretamente ligado ao eixo empreendedor. Em um ano de projeto, a Sedeme esteve presente nos sete Territórios contemplados - Cabanagem, Icuí, Nova União, Banguí, Terra Firme, Guamá e Jurunas -, gerando mais de 670 certificados e beneficiando mais de 540 moradores das áreas abrangidas pelo TerPaz.

A moradora do Icuí Érica Ferreira mostra o certificado do curso de Massas e Molhos“Eu fiz esse curso por que gosto muito de cozinhar. Então, queria aprender a fazer molhos diferentes. Eu não sabia o que ia aprender. Quando chegou a hora do curso eu me surpreendi, porque a minha vontade era aprender a fazer molho branco. Quando ela ensinou aqui, eu fiquei até surpresa, e amei! Se eu for trabalhar em outros lugares aonde possa trabalhar com isso, eu já vou saber fazer, e isso me deixa feliz”, contou Érica Ferreira, moradora do bairro do Icuí, que integrou a turma do curso de Massas e Molhos, realizado pela Sedeme no início do ano. Para ela, que trabalha como autônoma, a entrega de certificado é uma oportunidade de abrir seu próprio negócio.

O Programa Credcidadão, também do governo do Estado, é responsável por inúmeras parcerias no âmbito do TerPaz. Com o papel de fomentar a geração de renda, principalmente quando a economia do Estado precisa se reerguer, o Programa chega às comunidades, junto com a Sedeme e a Seac (Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania), com opções de microcrédito via Banpará, voltado ao pequeno empreendedor, garantindo condições acessíveis de pagamento e possibilitando, principalmente aos atingidos diretamente pelos impactos financeiros da pandemia, possam gerar renda e manter a economia em movimento.

'Primeiro Emprego' - De acordo com Victor Souza, gerente de Articulação da Seac, o resultado desse esforço integrado do Estado é possível ver na reação de cada aluno que concluiu a formação. “A gente vê a alegria das pessoas que vêm, fazem o curso e ganham seu certificado. Hoje, nós temos pessoas que foram certificadas por nós e que já estão trabalhando. Estamos agora com uma parceria com o Sine (Sistema Nacional de Emprego), e o curso que vamos começar, de assistente administrativo, os concluintes já sairão direto para o Sine, através do 'Meu Primeiro Emprego', que é um projeto em parceria com o governo do Estado, Sebrae, Senai e outras organizações”, adiantou o gerente.

O TerPaz no bairro do Icuí completou um ano em julho. Segundo levantamento da Câmara Técnica Intersetorial da Seac, foram realizados 29.496 atendimentos somente no primeiro ano de atividades. A maioria dessas ações ocorreu em escolas públicas, instituições parceiras, centros comunitários e na Delegacia do bairro. São 37 secretarias e órgãos parceiros, nas mais diversas áreas - saúde, cidadania, educação, empreendedorismo, cultura, esporte e lazer -, que participam das ações nos bairros atendidos pelo TerPaz.