Dia do aviador ressalta importância do Grupamento Aéreo de Segurança Pública em suas múltiplas funções

23/10/2020 16h17 - Atualizada em 23/10/2020 16h40
Por Aline Saavedra (SEGUP)

Em 23 de outubro, data em que se comemora o dia do aviador, é importante ressaltar o quão importante foi o primeiro voo, em 1906, feito pelo brasileiro Alberto Santos Dumont, primeiro ser humano a voar a bordo do 14-Bis, sua criação. A invenção abriu portas para uma nova modalidade de atuação e facilitou a melhora significativa de vários órgãos, principalmente da segurança pública. 

No Pará, essa atuação é feita pelos mais de 100 profissionais do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), vinculado à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), que presta serviços à comunidade paraense há mais de 15 anos.

A atuação do Graesp vai além de operações policiais de ostensividade, ele também realiza ações preventivas, como transporte e atendimento à saúde pública, acompanhamento aéreo de grandes eventos, além de transporte à autoridades e atendimento às secretarias do Estado. 

De acordo com o secretário de segurança Ualame Machado, o Graesp é preparado para atuar em missões atípicas e neste ano pode demonstrar isso pelas diversas ações realizadas. “O Graesp tem sido fundamental, principalmente neste ano e, por isso, tem todo o nosso reconhecimento. Uma prova é que aumentamos e também cuidamos muito melhor da manutenção dessas aeronaves e dos demais equipamentos”, destacou o secretário. 

Este ano, o Grupamento foi um dos principais responsáveis para levar ao povo paraense o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, festa típica religiosa, que aconteceu de forma diferente do habitual em decorrência do coronavírus. Um helicóptero do Graesp foi o responsável por conduzir a imagem peregrina pelo percurso equivalente ao trajeto da maior procissão da festividade: que inicia na Catedral Metropolitana de Belém, no bairro da Cidade Velha e vai até à Basílica Santuário.

Além disso, o Graesp também tem atuado no combate à Covid-19, realizando, desde o início de abril, o transporte de equipamentos de proteção individual (EPI), medicamentos, respiradores e testes rápidos; ele conduziu, ainda, materiais para a construção dos Hospitais de Campanha e transportou servidores para acompanhamento, fiscalização e atividade médica.

Ainda de acordo com o secretário, neste ano será investido mais de R$1,5 milhão para a formação de novos pilotos e na capacitação e aperfeiçoamento dos pilotos que já compõem o grupamento. “Também iremos disponibilizar novos equipamentos, como simuladores, que são necessários para treinamento e que já estão na fase de aquisição. Tudo isso é para demonstrar o nosso incentivo e o reconhecimento por todo trabalho feito nesses 15 anos”, ressaltou.

O Graesp conta hoje com 11 aeronaves, sendo seis helicópteros e cinco aviões. Foram contabilizadas até setembro, 1.900 horas de voo sem nenhum acidente; em 2019 foram 1.900 horas. Em todo o Pará existem cinco bases do Graesp, localizadas em Belém, Altamira, Marabá, Redenção e Santarém. Integram o grupamento mais de 100 servidores das polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros Militar, principalmente nas funções de piloto, mecânico de aeronave e gestor administrativo.