Governo entrega as novas sedes da Escola e Corregedoria Fazendárias

Governador Helder Barbalho ressalta, na solenidade, a importância do trabalho das equipes do Fisco para a garantia dos investimentos públicos

03/09/2020 22h53 - Atualizada em 08/09/2020 13h58
Por Ana Márcia Pantoja (SEFA)

O governador Helder Barbalho entregou, na noite desta quinta-feira (3), o novo prédio da Escola Fazendária (Efaz) e Corregedoria Fazendária (Cofaz), que fazem parte da estrutura organizacional da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). O prédio, com 608,00 m² de área construída, localizado na Avenida Assis de Vasconcelos, bairro da Campina, foi reformado e readequado para atender as necessidades das duas unidades.

Aos servidores fazendários presentes, o governador agradeceu o trabalho das equipes do Fisco, que garantem os recursos públicos. “Posso dizer, seguramente, que temos obras sendo executadas nos 144 municípios do Estado, e só podemos fazer isso porque podemos contar com a arrecadação. Se não fosse aquilo que vocês, da atividade meio, têm viabilizado, não teríamos ultrapassado os desafios. No período da pandemia, enquanto praticamente todos os estados da Federação tiveram queda de arrecadação, o Pará conseguiu sair incólume e batendo recordes de arrecadação”, frisou.Governador Helder Barbalho e servidores da Sefa diante das novas sedes da Efaz e Cofaz

Helder Barbalho destacou os investimentos em obras e segurança, a revisão salarial que beneficia alguns segmentos e a equiparação ao salário mínimo. Para fazer frente aos desafios, disse o chefe do Executivo, é necessário sempre buscar novos conhecimentos, daí a importância da Escola Fazendária e da Cofaz, para garantir a capacitação permanente dos servidores.Helder Barbalho e o secretário René Sousa Júnior (e) nas novas instalações

“Aqui é o espaço da educação na Secretaria da Fazenda. A Corregedoria Fazendária cuida da atuação dos funcionários, dos cuidados para que a atuação siga a ética. Na Escola Fazendária temos a capacitação dos servidores fazendários. Aqui também está a Educação Fiscal, um componente a ser agregado desde a primeira infância, que é a chamada educação para a cidadania, abordando gasto público e o direito de fiscalizar onde os recursos públicos são utilizados. Em terceiro lugar, nosso sonho é criar cursos voltados para a comunidade, principalmente para quem tem interface com o Fisco, como empresários e contadores. Então, a Sefa vai usar este espaço para aprimorar, cada vez mais, a sua missão”, enfatizou o secretário da Fazenda, René Sousa Júnior.

Helder Barbalho e René Sousa no ato de entrega das novas sedes da Cofaz e EfazNovo ambiente - A Corregedoria Fazendária acompanha o desempenho funcional, profissional, moral e ético dos servidores do órgão, por meio de medidas preventivas e corretivas. No novo prédio, a Cofaz tem sala de espera, secretaria, sala de informática, sala do corregedor, quatro salas de audiência; Sala da célula de Disciplina e Ética e Sala da célula de Correção, além de arquivo e refeitório.

Segundo o corregedor fazendário Carlos Queiroz, auditor fiscal de receitas estaduais, o novo ambiente é propício ao trabalho. “A importância está na identidade própria, na apresentação do órgão à sociedade, sem que esteja dentro ou próximo de locais que possam ser alvos de reclamações ou denúncias. O cidadão não se vê constrangido ao buscar o órgão disciplinar. Para o servidor, a estrutura do local propicia a manutenção do sigilo das audiências e dos papéis de trabalho, além de uma climatização adequada, propiciando conforto e autoestima pelas melhorias na condição de trabalho", ressaltou.

Renovação de ânimo - Já a Escola Fazendária, que promove a capacitação e o desenvolvimento dos servidores fazendários, conta com recepção, salas de apoio, de coordenação e para a célula de Desenvolvimento Estratégico; célula de Desenvolvimento Profissional; duas salas de aula, com capacidade para 30 e 36 pessoas; sala de informática para 18 pessoas; almoxarifado, arquivo, copa e refeitório. Dispõe, ainda, de sala para a equipe de Educação Fiscal.

"Há um significado especial do ato de entrega da nova sede: a certeza da obrigação de tudo fazer para cumprir a missão. Novas instalações também são um fator primordial para a renovação dos ânimos de todos os servidores", disse a fiscal de receitas estaduais Cristina Viana, coordenadora da Efaz.