Biblioteca Arthur Vianna mantém atendimento ao público nos canais digitais

03/08/2020 19h05 - Atualizada em 03/08/2020 21h58
Por Dayane Baía (SECOM)

Com atendimento presencial suspenso desde março deste ano, no início da pandemia do novo coronavírus, a Biblioteca Pública Arthur Vianna continuou atendendo usuários por meio de solicitações virtuais. A instituição já oferece acesso a obras raras na íntegra e analisa demandas recebidas nos canais de atendimento (e-mail e telefone). Para o segundo semestre, a coordenação prepara o retorno gradual do atendimento presencial a partir de agendamento e mediante o cumprimento de protocolos sanitários.

Com quase 150 anos de história, a Biblioteca Pública Arthut Vianna tem importância não só para gerações de estudantes e pesquisadores, mas para toda a comunidade. Nem mesmo durante as reformas, o atendimento presencial foi completamente suspenso, como ocorre agora durante a pandemia de Covid-19. 

A coordenadora da biblioteca, Socorro Baia: durante a pandemia, usuários participaram de diversas atividades on-line“É a maior biblioteca da região Norte e uma das maiores do país. Consideramos que ela tem papel fundamental no Estado, pela procura de pessoas de outros lugares, até mesmo países, para pesquisar aqui. Temos um acervo muito rico de obras raras, jornais e material mais contemporâneo. Além da pesquisa e consulta, por ser uma biblioteca pública, temos outros espaços, como brinquedoteca, gibiteca, setor infantil, audiovisual, fonoteca. Estamos muito preocupados em atender por etapas e, por enquanto, não será possível para o público infanto-juvenil”, explica a coordenadora da biblioteca, Socorro Baia.

Alternativas - O espaço costumava receber a média de mil pessoas por dia, e para manter o vínculo com os usuários, a instituição promove atividades nos perfis oficiais das mídias sociais. “Fizemos algumas atividades on-line, como reunião com escritores, workshop de desenho digital, palestra sobre ilustração de livros infantis”, exemplifica Socorro.

O público pode contar, também, com o Acervo Virtual de Obras Raras. “É composto de vários materiais, livros, legislações, manuscritos, periódicos que podem ser consultados via internet. Além do acesso mais fácil, é uma forma de preservar as obras antigas, do século passado, algumas sem condições de serem manuseadas fisicamente“, ressalta a coordenadora.

Desde junho, com a publicação do Decreto Governamental nº 800/ 2020, a biblioteca retomou algumas atividades e passou a oferecer atendimento remoto aos usuários, sobretudo pesquisadores que buscavam obras fora do acervo digital, que passou por um problema técnico e ainda está em atualização.

Cuidados - À medida que os usuários demandam determinadas obras, elas vão sendo inseridas novamente no sistema ou fornecidas pelo e-mail bibliotecaonline@fcp.pa.gov.br. O atendimento também pode ser feito via telefone, no número (91) 3202-4432. Além de obras raras, a biblioteca também oferece acesso ao acervo bibliográfico em que é possível saber que obras estão catalogadas, bem como as obras de arte. 

O manuseio de obras pelo público oferece risco, por isso o retorno é pensado de forma a manter o acervo em quarentena. “A biblioteca está se planejando para abrir por etapas e com todos os cuidados e segurança. Desde a questão do distanciamento, uso do álcool, luvas, toucas, máscaras, porque são obras antigas, que realmente necessitam de bastante cuidado. O atendimento também deve ser por escala. Vamos tentar oferecer o que for possível para o público que tanto precisa da informação”, frisa Socorro Baia.

Serviço: O Acervo Digital de Obras Raras pode ser acessado aqui. Mais informações no site da Biblioteca Pública Arthur Vianna.