Governo finaliza entrega de 1.400 cestas de alimentos para famílias atendidas pelo TerPaz

Bairro do Benguí é o sétimo território a receber a ação, que encerra o segundo ciclo de doações durante a pandemia do novo coronavírus

22/05/2020 12h54 - Atualizada em 22/05/2020 15h31
Por Giovanna Abreu (SECOM)

Terceiro ciclo de distribuição de alimentos começa na última semana de maioA entrega de 200 cestas de alimentos para famílias do bairro do Benguí, atendidas pelo Programa Estadual Territórios Pela Paz (TerPaz), na manhã desta sexta-feira (22), concluiu o segundo ciclo de distribuição de alimentos não perecíveis, por meio de parcerias entre o governo do Estado e empresas privadas. Ao todo, 1.400 cestas foram distribuídas para pessoas em situação de vulnerabilidade social dos sete bairros atendidos pelo TerPaz – Guamá, Jurunas, Terra Firme, Benguí e Cabanagem (Belém), Icuí (Ananindeua) e Nova União (Marituba).

Segundo a coordenadora do TerPaz no Benguí, Juliana Chaves, essa ação representa a união que é muito necessária para alcançar famílias em situação de vulnerabilidade social, diante das consequências provocadas pelo novo coronavírus. 

“Fechamos parcerias com três entidades de organização civil: Movimento República de Emaús, Paróquia Nossa Senhora da Paz e Associação de Moradores do Jadelar para fazer a entrega das 200 cestas. Agendamos por horário para evitar aglomeração. As ações nos sete bairros do TerPaz representam o governo cada vez mais próximo da população”, garante. 

“Conseguimos atender 1.400 famílias nesses sete dias de atividade. Entregamos 200 cestas para cada território e ampliamos em cerca de 30% o número em relação ao primeiro ciclo de distribuição. Agradecemos o gesto de solidariedade e de amor de empresas privadas que continuam fazendo doações que são arrecadadas pelo governo do Estado, para que a comida chegue na mesa das famílias” - Arthur Houat, ouvidor geral do Estado.

Movimento República de Emaús foi um dos pontos de recebimentoA arrecadação de alimentos durante a pandemia é fruto da parceria entre o Governo do Pará, por meio da Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac) e Ouvidoria Geral do Estado (OGE), com empresas privadas, que se apresentam como doadoras.

“O trabalho vai continuar, não vamos parar. A previsão é de que até a próxima semana, o governo receba a doação de mais mil cestas de alimentos que serão destinadas para mais famílias em situação de vulnerabilidade social, no terceiro ciclo de distribuição de alimentos. Nosso objetivo é alcançar cada vez mais pessoas”, afirma. 

“O governo continua fazendo todo um esforço para que as famílias sejam atendidas por várias frentes de trabalho, seja no acolhimento realizado no Mangueirão, na distribuição de cestas de alimentos, nas ações de saúde, de segurança. Todas as atividades são integradas, com o objetivo principal de salvar vidas. O apelo para que as pessoas ‘fiquem em casa’ continua e é o nosso maior remédio nesse momento”, assegura Houat.