Sespa e CIIR trabalham na confecção de 2 mil máscaras para os profissionais de saúde

Cerca de 200 itens de proteção facial estão sendo produzidos por dia

06/04/2020 13h48 - Atualizada em 06/04/2020 16h20
Por Giovanna Abreu (SECOM)

Máscaras serão distribuídas aos profissionais que atuam na linha de frente no combate ao novo coronavírusO Governo do Pará, por meio de parceria da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), iniciou, na última segunda-feira (30), a confecção de máscaras de proteção facial que serão distribuídas aos profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate ao novo coronavírus no Pará.

Ao todo, o CIIR vai produzir e doar 2 mil máscaras de polipropileno expandido e acetato. “Estamos confeccionando máscaras do modelo face shield, que cobrem o rosto todo e funcionam como complemento à proteção individual obrigatória, que são as máscaras e óculos de proteção, dos profissionais de saúde que estão na assistência direta dos pacientes positivados para o novo coronavírus”, garante a diretora executiva do CIIR, Paola Reyes.

O engenheiro clínico Guilherme Pereira ressalta a dificuldade para a aquisição de alguns equipamentos de proteção individual nesse período de pandemia.

“Esse trabalho é muito importante, porque sabemos a dificuldade de comprar, atualmente, equipamentos de proteção, por isso estamos produzindo as máscaras de forma manual e também na impressora 3D, que são feitas de um material mais rígido e mais durável, que podem ser reutilizadas com a devida higienização” - Guilherme Pereira, engenheiro clínico. 

Itens estão sendo produzidos manualmente, mas também serão confeccionados na impressora 3DAs máscaras são feitas de polipropileno e estão sendo confeccionadas na oficina de produção de próteses do Centro. Cerca de 15 profissionais estão envolvidos no processo, entre servidores da própria oficina, funcionários deslocados de outros setores e alunos voluntários da Empresa Júnior de Engenharia Biomédica da UFPA.

Para o auxiliar administrativo Antônio Lima, que foi deslocado do seu setor para compor a equipe de confecção das máscaras, traz satisfação fazer parte desse processo. “É importante estar participando dessa produção que vai levar mais proteção aos profissionais de saúde. Com esse equipamento, conseguiremos diminuir os riscos de contaminação deles e ajudamos a combater a propagação do vírus”, celebra. 

O educador físico Samuel Pacheco, que também faz parte da equipe de produção, ressalta que o CIIR não poderia ficar de fora do combate à pandemia. “É muito gratificante poder ajudar na confecção das máscaras que vão servir para a prevenção dos profissionais que estão na linha de frente do combate ao vírus”, afirma. 

“A nossa expectativa inicial eram 100 máscaras ao dia, mas conseguimos ultrapassar a meta e estamos produzindo cerca de 200 por dia. E vamos aumentar ainda mais a produção, com as duas frentes de produção: manual e 3D - Paola Reyes, diretora executiva do CIIR.  

Cerca de 15 pessoas estão envolvidas na produção das máscarasCIIR – O Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação reúne todos os serviços de assistência em um único lugar. O complexo é dividido em vários espaços de atendimento específicos, destinados aos usuários com deficiência auditiva, física, intelectual, visual e outras. As oficinas de órtese e prótese se destacam entre os serviços, que são prestados por equipes multiprofissionais com aproximadamente 300 colaboradores.

Para receber atendimento, o usuário precisa ser encaminhado das Unidades Básicas de Saúde Municipais, por meio do Sistema de Regulação do Estado. O Centro fica localizado na Rodovia Arthur Bernardes, nº 1.000. Mais informações: (91) 4042-2158.