Segup realiza treinamento para integração com sistema do governo federal

18/02/2020 17h28 - Atualizada em 19/02/2020 10h25
Por Walena Lopes (SEGUP)

Técnicos da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e os gestores e gerentes de Tecnologia da Informação dos órgãos que compõe a Segurança Pública do Pará participaram de um treinamento, nesta terça-feira (18), na sede da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). O encontro teve como objetivo a integração de informações e a análise de dados que serão utilizadas no sistema “Big Data e Inteligência Artificial” no Estado.

“Toda a base de dados que temos disponível no Pará será agregada a esse sistema para que possamos ter acesso, de forma macro e completa, aos bancos de dados de todo o País. Essa ferramenta nos auxiliará nos processos de investigação, na localização de viaturas, câmera de monitoramento e também com os monitorados por tornozeleiras eletrônicas do sistema penal. Isso trará mais agilidade e eficácia nas ações policias de todo o Estado”, disse o secretário da Segup, Ualame Machado.

O Ministério da Justiça está investindo no uso da tecnologia para facilitar a integração e análise de grandes volumes de dados, além de modernizar o combate à criminalidade. As ferramentas visam aperfeiçoar o trabalho dos agentes de segurança pública, permitindo o monitoramento para rápida intervenção, acompanhamento de ocorrências criminais, mapeamento de locais e horários com mais ocorrências, além do aperfeiçoamento de pesquisas sobre dados de ocorrências.

Wellington Porcino da Silva, diretor da Senasp“Essa ferramenta tem como objetivo principal democratizar entre as forças de segurança, o uso da ciência de dados das tecnologias mais modernas como a inteligência artificial. Essa tecnologia já é utilizada no município de Ananindeua, em razão do projeto “Em Frente Brasil” e agora o Estado todo terá acesso aos dados. Um conjunto inicial de ferramentas vai permitir buscas integradas em diversos bancos de dados, análise espacial e criminal de forma precisa, ajudando no trabalho dentro dos batalhões e delegacias de polícia. A tecnologia tem como finalidade melhorar os processos e a qualidade dos serviços, melhorando as tomadas de decisões que serão fundamentadas a partir das análises de dados”, ressaltou o diretor de Gestão e Integração de Informações da Senasp, Wellington Porcino da Silva.

O Pará é um dos primeiros estados contemplados com as ferramentas de Big Data, desenvolvidas pela Universidade Federal do Ceará (UFC) a pedido do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A aquisição das ferramentas e preparação dos técnicos fazem parte de uma das metas da Secretaria de Segurança Pública para o ano de 2020.

“Este ano será voltado para a interiorização da segurança pública e no investimento de novas tecnologias para facilitar e aumentar a nossa produtividade. A Senasp como gestora e organizadora do sistema de segurança do Brasil possui alguns projetos que já funcionam muito bem em outros estados. O Pará está sendo o primeiro estado a receber essas novas tecnologias de integração de bases de dados, das quais poderemos visualizar, difundir e compartilhar as informações em tempo real a partir da inteligência artificial. Desta forma, essa parceria com a Senasp é muito importante, especialmente por integrar nossos dados com as demais forças de segurança de todo o Brasil”, finalizou o Ualame Machado.