Operação 'Carnaval Por Todo o Pará' contará com mais de 2,2 mil agentes

Esforços contarão também com mais de 100 viaturas, 20 embarcações e 3 aeronaves da segurança pública

18/02/2020 13h04 - Atualizada em 18/02/2020 16h42
Por Laís Menezes (SEGUP)

Cúpula da Segurança Pública do EstadoA Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) apresentou, nesta terça-feira (18), o esquema de segurança montado para a operação integrada “Carnaval por Todo o Pará 2020”, que tem como objetivo garantir aos turistas e foliões que se deslocam para os municípios e balneários do interior do Estado uma diversão mais segura e tranquila durante o período do feriado de Carnaval.

Ao todo mais de 2.200 agentes das forças de segurança irão atuar de forma conjunta durante o período da operação, que inicia na próxima sexta-feira (21) e vai até o dia 2 de março. A ação contará com a participação da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Grupamento Fluvial (GFlu), Grupamento Aéreo (Graesp), os dois últimos vinculados a Segup, Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Departamento de Trânsito (Detran), além de agentes municipais, como a Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) e Guarda Municipal.

Durante a operação, serão realizadas ações de segurança ostensivas e preventivas com policiamento reforçado nos principais interiores do Estado. Os esforços concentrados contarão também com o total de 109 viaturas, 20 embarcações e 3 aeronaves da segurança pública atuando em ronda, fiscalização e atendimento de emergências, nas estradas, praias e balneários.

“É nossa obrigação e dever dar segurança a todos, desde o deslocamento, na saída da Região Metropolitana de Belém ou das cidades polos do Estado, para que no trajeto, na permanência e no retorno da população nós possamos garantir que tudo flua dentro da normalidade e do planejado. Para isso foi feito uma ação integrada de todo o sistema de segurança pública, cada órgão cumprindo a sua missão, porém de forma harmônica para que possamos garantir a segurança em qualquer ponto do Estado” - Ualame Machado, secretário de Segurança Pública do Pará.

Ualame Machado, titular da SegupTrânsito – A ação de entrada e saída da Capital será fiscalizada pelos agentes do Detran, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e os órgãos de segurança municipal – Guarda Municipal e Semob. O Detran estará presente ainda na operação “Lei Seca” e nas ações de conscientização para evitar acidentes e infrações de trânsito.

“Visando dar maior fluidez na saída e entrada da cidade, o Detran contratou uma empresa que faz a engenharia de tráfego e já está operando na BR-316, em especial no retorno que foi construído por conta da obra na via, desafogando o trabalho dos agentes de trânsito nesse sentido, que passam a dar enfoque às fiscalizações”, explicou o diretor-geral do Detran, Marcelo Guedes.

Polícia Militar – Durante a operação, o efetivo da Polícia Militar estará presente com mais de mil homens, trabalhando com jornadas extraordinárias para reforçar a segurança nos municípios em que já atuam.

Algumas cidades receberão reforço especial, em função do movimento expressivo registrado nesse período do ano: Salinópolis, Castanhal, Vigia, Curuçá, Bragança, Cametá, Abaetetuba, Marabá e Parauapebas, e os distritos de Mosqueiro, Outeiro e Icoaraci, em Belém. Todas as ações desenvolvidas por meio do policiamento ostensivo a pé e motorizado, rádio patrulhamento, policiamento rodoviário nas estradas estaduais, policiamento fluvial e preservação do meio ambiente serão intensificadas durante a semana de folia e eventos carnavalescos.

“A Polícia Militar irá reforçar o efetivo, principalmente nos balneários, e fazemos algumas recomendações para quem vai curtir o carnaval, como ter total atenção aos aparelhos eletrônicos, sempre colocando à frente do corpo; quem for beber não levar em garrafas ou recipientes de vidro para evitar cortes em caso de quebra ou até mesmo que possam ser utilizados como armas” - coronel Dilson Júnior, comandante-geral da PM.

Coronel Dilson Júnior, comandante-geral da PMPolícia Civil – A instituição também estará com efetivos reforçados nas delegacias e seccionais das principais localidades. Por meio da operação integrada ‘Anjo da Guarda’, atuará na fiscalização de casas de shows e bares para evitar a presença de crianças e adolescentes em situação de risco. Também atuará na regularização desses estabelecimentos comerciais e na repressão à poluição sonora.

“A Polícia Civil terá o reforço das delegacias e seccionais para dar suporte à demanda ordinária de procedimentos. Além disso, teremos uma atuação de uma força específica para acompanhar o Detran na Operação Lei Seca, com o suporte de uma sala equipada para atender as demandas de apresentação por alcoolemia, sem prejudicar eventuais apresentações realizadas por outras forças. Também estará empregada a Delegacia de Meio Ambiente, Divisão de Atendimento a Grupo de Vulneráveis, além da Diretoria de Atendimento ao Servidor”, apontou o delegado-geral Alberto Teixeira.

Praia Segura – O efetivo do Corpo de Bombeiros para a operação contará com 466 militares, atuando nos principais balneários e praias paraenses. Serão realizadas ações de distribuição de pulseirinhas para a identificação das crianças, nos locais de maior aglomeração de pessoas, com o objetivo de evitar que se percam dos seus responsáveis.

“Nosso principal objetivo é oferecer segurança pública a toda a sociedade paraense. Estaremos atuando nos principais corredores das estradas com as unidades de resgate, nas barreiras e principais entradas das cidades, para atendimento em caso de necessidade” - coronel Reginaldo Pinheiro, comandante Operacional do Corpo de Bombeiros Militar.

Balizamento – Em Salinópolis, a atenção será redobrada neste Carnaval. Na praia do Atalaia, ocorrerão ações preventivas para coibir acidentes. A Segup, por meio do Detran, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, fará o balizamento com faixas de fluxo de veículos, criando fluxos em sentidos contrários, devidamente balizados por bandeirolas coloridas, a fim de disciplinar e resguardar a mobilidade das pessoas. Será realizado também o balizamento para evitar que veículos sejam engolidos pela maré ou outros tipos de acidentes. A zona de exclusão, área que será interditada, fica situada após o Atalho da Sofia.

Perícia – O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC) também estará com os serviços reforçados para que, em caso de atendimento, o trabalho seja realizado o mais rápido possível. “A perícia vai estar presente na Operação Carnaval com os principais serviços, como criminalística e do Instituto Médico Legal, no que tange os exames de drogas, lesões corporais, perícias veiculares, patrimônios e locais de crime. O objetivo é viabilizar uma investigação mais célere para a polícia judiciária com os laudos necessários”, disse o diretor-geral do CPC Renato Chaves, Celso Mascarenhas.