Inovação e modernização marcam a celebração dos 143 anos da Jucepa

17/01/2020 10h48 - Atualizada em 17/01/2020 12h11
Por Fabíola Uchôa (JUCEPA)

Durante as comemorações dos 143 anos da Junta Comercial do Pará, nesta quinta-feira (16), foi realizada a outorga das comendas "Mérito do Registro do Comércio 2019 e a Mérito do Registro Mercantil 2019. Elas foram entregues a Fábrica Santa Maria Óleos e Sabão e ao empresário Manoel Barros pelos serviços relevantes prestados ao Estado e ao Registro Mercantil. Na ocasião, também foram homenageados os servidores com 30 anos de serviço público na autarquia, Ana Cristina Garcia, José Correia Sidrini, que foi representado pelo gestor Ricardo Anísio.

A Jucepa é uma autarquia de 143 anos, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e é responsável pelos registros públicos de empresas mercantis e atividades afins. Dentre suas competências, ela faz o arquivamento dos atos das empresas mercantis e a manutenção do banco de dados com as informações das sociedades empresariais do Pará. O órgão também exerce, o papel de agente integrador entre entes federais, estaduais e municipais envolvidos na regularização de empresas e atividades empresariais por meio da Redesim, que é a Rede Nacional de Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios. Ao longo dos anos, a Jucepa tem feito sua parte para construir um ambiente de negócios compatível com as exigências empresariais.

No entanto, algumas mudanças foram implantadas para garantir um corpo funcional motivado, criativo e ciente de seu papel, além dos investimentos em novas tecnologias e ações para desburocratizar o Registro Mercantil no Estado, como é o caso da implantação do processo 100% digital obrigatório que entra em vigor no dia 20 de janeiro próximo.

Com a Junta Digital implantada, o usuário terá mais agilidade e segurança no registro mercantil, pois além de descartar a necessidade do empresário se deslocar em busca de atendimento presencial, o serviço online reduz custos, prazos de entrega de documentos e permite o acompanhamento do fluxo do processo de forma rápida e online. No aspecto jurídico, a medida facilitará a redução de fraudes, tendo em vista que a assinatura dos processos será realizada por meio da certificação digital, dando mais segurança aos contribuintes que buscam pelos serviços da Junta Comercial.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração, Energia e Turismo, Iran Lima, participou do evento representando o Governador Helder Barbalho. Ele destacou que as soluções do serviço público são bem-sucedidas quando beneficiam a população, geram economia nas contas públicas e têm impactos socioeconômicos positivos gerando emprego e renda ao Estado.

“A aposta da Jucepa em tecnologia, informatização dos processos e dinamismo no serviço, além de gerar economia aos cofres públicos, contribuirá para potencializar o crescimento econômico de todo o Estado do Pará. Essa transição para o processo 100% Digital é um trunfo para garantir a fluidez dos serviços oferecidos e, no campo do Desenvolvimento Econômico, aos investidores, sejam grandes, médios ou pequenos empreendedores”. Iran Lima, secretário da Sedeme.

Para a presidente da Jucepa, Cilene Sabino, as atividades desenvolvidas na Junta Comercial já fazem parte da história do Registro Mercantil no Pará. Ela destaca ainda a importância dos serviços prestados pela Junta Comercial ao longo destes 143 anos. Segundo ela, o processo 100% Digital representa um importante passo na transformação e modernização da entidade.

“As atividades desempenhadas pelos gestores, servidores, vogais, estagiários e terceirizados têm sido fundamentais para o bom andamento de serviços tão relevantes prestados à sociedade paraense nestes mais de 100 anos. Trabalhamos diariamente em parceria com o governo do Estado para desburocratizar o registro mercantil, dando mais celeridade aos processos e serviços, para atrair novos empreendedores e assim gerar emprego e renda para região”, finaliza Cilene Sabino.