Portal do Conhecimento doa livros para ala pediátrica do 'Abelardo Santos'

22/10/2019 15h51 - Atualizada em 22/10/2019 17h46
Por Ailson Braga (IOE)

A ala pediátrica do Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), em Icoaraci, distrito de Belém, recebeu na segunda-feira (21), a doação de 210 livros do Portal do Conhecimento, projeto de arrecadação, distribuição e incentivo à leitura, mantido pela Imprensa Oficial do Estado do Pará (Ioepa). Os livros irão para o acervo do espaço de leitura, que será instalado na ala destinada ao público infantojuvenil.

Integrantes do Portal do Conhecimento durante a entrega dos livros“Houve uma doação em 2016, ainda na época do Livro Solidário, mas parte desse acervo foi extraviada. As estantes já estavam aqui desde a doação anterior, mas o que o Hospital estava precisando mesmo era a ampliação do acervo. Em breve, eles devem inaugurar essa área do espaço infantil”, informou Ellana Fiama, coordenadora do Portal do Conhecimento.

O agente administrativo do Setor de Ensino e Pesquisa do Hospital Abelardo Santos, Valdemir Monteiro, ratificou a importância da iniciativa do Portal do Conhecimento. “Com essa doação, agora vamos reativar o espaço de leitura, para que as crianças aguardem o atendimento lendo e brincando”, disse Valdemir Monteiro.

Espaço criativo - Ellana Fiama acrescentou que o Portal do Conhecimento recebeu a solicitação da equipe do “Abelardo Santos” de ampliação do acervo, para ajudar na retomada do espaço de leitura. “O espaço trará muitos benefícios para os pacientes e, sobretudo, para as crianças, já que é dentro da ala pediátrica. É imensurável a importância da leitura nesse processo de restabelecimento da saúde e para atenuar o tempo de espera, como espaço também lúdico, criativo, de desenvolvimento psicossocial”, destacou a coordenadora.

Ela informou ainda que recebeu com satisfação o pedido da equipe do Hospital Abelardo Santos e a retomada do contato com o Portal do Conhecimento. Para os integrantes do projeto, é uma “alegria trabalhar não só a criação de novos espaços de leitura, mas revitalizar os que já existiam”. (Com informações de Arilda Carvalho).