Motociclistas saúdam Imagem de Nossa Senhora de Nazaré na Moto Romaria

12/10/2019 12h53 - Atualizada em 12/10/2019 16h03
Por Bruno Magno (CPH)

A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré foi recebida com honras de chefe de Estado pela Polícia Militar após a Romaria Fluvial na manhã deste sábado (12), em Belém. Minutos depois da chegada da procissão na Praça Pedro Teixeira, a imagem foi colocada no carro da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para o início da Moto Romaria, que seguiu até o colégio Gentil Bittencourt em 2,5 quilômetros de percurso.

Cerca de 50 mil motociclistas, em 20 mil motos, participaram das homenagens. Órgãos de segurança do Governo do Estado garantiram a segurança dos motociclistas e fiéis que foram assistir a chegada da Imagem.

Na Escadinha do Cais do Porto, após ser retirada do navio da Marinha Garnier Sampaio, a Imagem Peregrina foi entregue ao prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, que a conduziu ao redor da Praça Pedro Teixeira para abençoar os fieis. Após isso, a Moto Romaria seguiu pela avenidas Presidente Vargas, Nazaré e Magalhães Barata, em direção ao Colégio Gentil Bittencourt.

Cerca de 50 mil motociclistas em 20 mil motos participaram das homenagens. A professora Diene Eire da Silva, de 37 anos, participou da romaria ao lado de outras 30 mulheres, todas amigas do bairro do Barreiro, em Belém. "Há sete anos fizemos uma promessa para que a mãe da nossa amiga, que teve câncer, fosse curada por Nossa Senhora de Nazaré. Mas infelizmente ela faleceu ano passado, mesmo assim decidimos continuar com a promessa", conta ela.

Na chegada da procissão, em frente ao Colégio Gentil, os fieis receberam a benção com a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré após cerca de 50 minutos. Foi um momento de muita emoção, principalmente para romeiros que vieram de longe. "É a primeira vez que assisto a Moto Romaria de perto, é um momento de muita emoção para todo mundo, principalmente para quem utiliza moto. Valeu a pena eu sair da minha cidade para passar o Círio em Belém", conta a dona de casa Laís Henriques, que é do município de Igarapé-Miri.

A Moto Romaria é uma das procissões mais novas da programação oficial do Círio de Nazaré e foi criada em 1990 pela Federação Paraense de Motociclismo. Durante todo o trajeto, que começa na avenida Presidente Vargas, passa pela avenida Nazaré, até a Magalhães Barata, os fogos de artifício são facilmente substituídos pelos motores e escapamentos das motocicletas.

Romaria é uma das mais novas da festividade do Círio.

Segurança - Um pórtico de acesso à procissão da Moto Romaria foi montado por órgãos de segurança pública do Estado na avenida Visconde de Souza Franco com a Marechal Hermes, no bairro Umarizal, em Belém. Pelo sexto ano consecutivo, o forte esquema de segurança envolveu 35 agentes do Departamento de Trânsito do Pará (Detran/PA) e seis agentes da Polícia Civil. A operação coibiu a participação de motociclistas irregulares, sem equipamento de segurança, com sobrecarga de passageiros ou que pilotavam sob efeito de bebidas alcoólicas. 

“Este trabalho está sendo realizado pelo sexto ano consecutivo e nosso grande objetivo é prevenir acidentes entre os promesseiros da Moto Romaria. Este ano não tivemos grandes problemas e todos estão cooperando com nosso trabalho”, destaca o agente Weligton Henriques, do Detran. Durante a operação, os agentes vistoriaram o uso de capacetes pelos motociclistas e verificaram a documentação dos veículos. Os que estavam irregulares tiveram as motocicletas apreendidas e foram multados.  

Para garantir a segurança das pessoas que foram assistir à chegada da Romaria Fluvial na Escadinha do Cais do Porto, a pista do lado direito da avenida Marechal Hermes foi aberta para pedestres, enquanto que o lado esquerdo foi destinado aos motociclistas. “Achei super importante esta ação de fiscalização para evitar acidentes. Tem muita gente participando da romaria, então todo cuidado é pouco”, disse o autônomo Fábio Silva, de 39 anos, que participou da Moto Romaria. 

No total, mais de 2 mil agentes de segurança pública atuaram na operação para garantir a tranquilidade da romaria.O Corpo de Bombeiros também prestou apoio durante a procissão, com um total de nove viaturas para combate a incêndios e resgates, incluindo motocicletas. O objetivo foi garantir a proteção do público durante todo o trajeto, principalmente em casos de incêndio ou atendimento pré-hospitalar. Já a Polícia Militar atuou com 100 agentes durante o trajeto. No total, cerca de 2 mil agentes de segurança pública estiveram envolvidos na operação.