Hemopa promove campanha junto a usuários e servidores

17/09/2019 14h09 - Atualizada em 17/09/2019 15h36
Por Anna Cristina Campos (HEMOPA)

A psicóloga do Hemopa, Gecila Cunha, ministrou uma palestra para servidores e usuários, com a proposta de falar mais sobre o assunto.A rotina de pacientes, doadores e servidores do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Pará (Hemopa) foi diferenciada nesta terça-feira, dia 17. A cor amarela tomou conta do ambiente e sensibilizou muitos dos que estavam no local, como a Silvia Correa, agente administrativa que trabalha na recepção dos doadores.

“Atualmente, vemos jovens numa fase muito difícil e pensando em suicídio. Eu vejo a importância de incentivarmos e mostrarmos que existe a esperança diante da dor e das dificuldades”, disse a servidora.

O mês de setembro é dedicado à prevenção do suicídio. A depressão é apontada como um dos principais gatilhos para o ato. A psicóloga do Hemopa, Gecila Cunha, ministrou uma palestra para servidores e usuários, com a proposta de falar mais sobre o assunto.

“Todos os dias, atendo pacientes aqui e converso com eles sobre o assunto. Pergunto se eles já pensaram ou já atentaram contra a própria vida e, assim, eles começam a falar. Quando você abre a porta para eles desabafarem, eles falam. E isso é muito importante”, destacou Gecila, enfatizando a necessidade de atenção ao outro, e não ignorar um sinal ou um pedido de ajuda.

Alessandra Leite, assistente social que atua na Assessoria de Gestão de Pessoas da Fundação, aprovou a iniciativa. “Eu achei maravilhoso esse espaço que o Hemopa está promovendo, pois essa é uma questão de muitos tabus e quem convive com pessoas com depressão, como eu acompanho de perto, é muito importante despertar para esse assunto, cuidados que devemos ter e perceber quando existe algum problema para poder pedir ajuda, se for o caso”, ressaltou.

Na recepção, um painel de mensagens foi colocado para que pacientes, doadores e servidores deixem recados de motivação ou compartilhem experiências. Na recepção, um painel de mensagens foi colocado para que pacientes, doadores e servidores deixem recados de motivação ou compartilhem experiências. Acadêmico de Enfermagem, Adalberto Medeiros tem hemofilia e é paciente há 21 anos do Hemopa. Ele acompanhou a campanha do Hemocentro e fez questão de deixar um recado.

“Eu nasci hemofílico, então me aceitei desde sempre com esta condição. Mas sei que tem gente que fica com esse trauma psicológico. E é muito importante promover ações como estas, pois através do diálogo a gente pode evitar muitas mortes que estão acontecendo no dia a dia”, analisou Adalberto.

Atualmente, a Fundação Hemopa atende mais de 14 mil pacientes, entre crianças, adolescentes e adultos na área ambulatorial. O atendimento é multidiciplinar, envolvendo as áreas médica, odontológica, fisioterápica e psicossocial. O objetivo é oferecer a melhor e mais completa assistência aos pacientes coagulopatas, promovendo bem estar e qualidade de vida.

Serviço – A Fundação Hemopa fica na travessa Padre Eutíquio, esquina com a Rua dos Caripunas – Batista Campos. O atendimento é das 7h30 às 17h. Mais informações: 0800 280 8118/ 3110-6500.