Emater implanta unidade de açaí irrigado na região sudoeste

30/07/2019 13h01 - Atualizada em 30/07/2019 14h56
Por Rodrigo Reis (EMATER)

Os mil pés de açaí plantados no início do ano na propriedade do agricultor Álvaro Caçador, área rural do município de Brasil Novo, sudoeste paraense, vão garantir a ele, a partir do primeiro ano de colheita, em 2023, uma boa fonte de renda. O agricultor faz parte do projeto de fortalecimento da cadeia produtiva do açaí irrigado criado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e aprovado pela Câmara Técnica do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRS/Xingu) - projeto 276/2017. 

O sistema de irrigação consiste em disponibilizar água às plantas no momento, local e quantidade correta ao seu desenvolvimento. Todo material de irrigação e as mudas foram custeados pelo PDRSX e o produtor entrou apenas com a mão de obra para o preparo da área (adubação e roçagem). A Emater ajudou na implantação do sistema e presta assistência técnica continuamente ao produtor, que aproveita a tecnologia para irrigar outras culturas ao redor dos açaizais como mamão, cacau, mandioca e pimenta.

De acordo com Almir Uchôa, extensionista rural da Emater de Altamira, os pés de açaí plantados na propriedade do agricultor Álvaro estão distribuídos em dois hectares. "A partir de 2023, a expectativa é que o produtor consiga extrair cerca de 1.600 latas de açaí/ano nos dois hectares. E ele vai vender isso no comércio interno, vai gerar renda".

O produtor atendido diz que "se não fosse pelo apoio dos técnicos, eu não teria conseguido, visto a complexidade de implantação. Estão comigo desde o começo, quando fizeram análise de solo e acompanhamento, eles tiravam todas as minhas dúvidas". E completa: "a minha perspectiva é que o projeto vai gerar renda e melhorar a vida da minha família. Os funcionários não fazem papel de técnico, mas de amigo. É importante demais esse suporte". 

Além de Brasil Novo, a Emater implantou o projeto de açaí irrigado em outros cinco municípios da região: Altamira, Vitória do Xingu, Medicilândia, Uruará e Senador José Porfírio. Ao todo, serão 30 unidades demonstrativas, sendo cinco em cada um. Para cada unidade administrativa de plantio de açaí irrigado é investido o valor de R$ 35 mil reais.