Pautas


Festival valoriza a produção cultural negra em Icoaraci

Por Rodrigo Avelar (SECULT)
Abertura: 23/11/2019 09h00
Encerramento: 23/11/2019 23h00
Local: Estação São João de Pinheiro, antiga Estação de trem de Icoaraci
Endereço: R. Padre Júlio Maria, 93
Contatos: Assessores: Rodrigo Avelar (98472-5052) / Úrsula Pereira (98092-3896)

A arte protagonizada pelas vozes pretas vão entrar em pauta no sábado (23), no distrito de Icoaraci, na programação do 2º Palco Negro Festival de Arte Autoral. Em sua segunda edição, o evento reúne shows, performances, slam (competição de poesia) e declamação de poesia, feira criativa e mostra de cinema, como parte da agenda do Preamar da Consciência Negra, com apoio cultural do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Cultura do Estado (Secult).

A antiga Estação de Trem de Icoaraci dará lugar ao palco que apresenta a resistência cultural do povo negro do Pará, com 23 atrações das mais diversas linguagens e expressões artísticas. Para Priscila Duque, idealizadora e produtora executiva, o Palco Negro surge de uma inquietação a respeito da conotação negativa a que se costuma associar a palavra “negro”, visando dar espaço à efervescente cena cultural negra paraense.

“É a culminância de uma potência artística negra autoral que tem produzido nas diversas linguagens e ocupado diversos espaços da cidade, então tem tudo pra ser um evento com essa característica plural, democrática, de desenvolvimento social, artístico e cultural, já que vai inserir todas as gerações, da criança até o mestre de carimbó”, afirma Priscila.

A realização do Palco Negro Festival de Arte Autoral fica por conta do SubVersiva – Produção Cultural Independente, Urubu Pavão, Sarau Multicultural do Mercado, Melé Produções, Treme Filmes, Negritar – Filmes e Produções e Na Cuia, parceria do 1º Festival de Cinema das Periferias Telas em Movimento, com apoio cultural do Governo do Pará, por meio da Secult.

Para o diretor do Departamento de Música da Secretaria de Cultura de Estado, Allan Carvalho, o evento é uma oportunidade de redesenhar as agendas em conjunto com as demandas dos movimentos sociais, neste caso, dos artistas negros. Ele aponta que o evento foi pensado pelos coletivos e a Secretaria entrou com a infraestrutura necessária de som, palco e iluminação, além do espaço da antiga estação Ferroviária, cedido pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme).

“A gente abraçou uma pauta muito preciosa pra esse momento histórico e a Secult entra por acreditar que esse movimento tem validado suas questões. Então, para nós é fundamental dar toda a estrutura possível para que o evento aconteça e daqui pra frente reverbere em outras agendas com esses movimentos, sempre de modo descentralizado”, assegura o diretor.

Consciência Negra – O Palco Negro Festival de Arte Autoral integra o calendário de ações do Preamar da Consciência Negra, que busca reconhecer os fazeres ancestrais e contemporâneos da população negra paraense, enfatizado agora em novembro em alusão ao mês da Consciência Negra. A programação, que dura todo o mês, busca descentralizar as ações de políticas públicas culturais do Estado, materializado em realizações, parcerias e apoios como esse do Palco Negro.

Programação:
Shows
- Pelé Do Manifesto
- Nic Dias feat. Ruth Clark
- Francisco Xico aka Xico Doido
- Borblue
- Rubinaldo Junior
- Carimbó Cobra Venenosa
- Mundé Qultural
- Zimba Groove
- Conjunto de carimbó Batucada Misteriosa
- Kamundongo & Os Bicho Brabo
- Os africanos de Icoaraci
- Steamy Frogs
- Jeff Moraes

Performance
- Anastacia Marshelly
- Shayra Brotero
- Sarita Themonia
- Astrum Zion
- Luanda Mulambo
- Carlos Vera Cruz

DJ' s
- Bambata Brothers
- Coisa Preta
- Zek Picoteiro

Poesia
- Roberta Tavares
- Dra Ana Poesia
- Shaira Mana Josy
- Ruth Costa

Exposição Fotográfica
- Naiara Jinknss

Feira Preta
- Empreendedores negros com Festival Exú

Videomapping
- Kauê Bentes