Seduc inscreve escolas de Ensino Médio para o Programa Jovem de Futuro

16/03/2015 17h12

Escolas da rede pública estadual nos municípios de Santarém e Marabá, e na Região Metropolitana de Belém, intensificarão programas e projetos voltados à aprendizagem de conteúdos escolares por estudantes do Ensino Médio. Para concretizar essa meta, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) receberá inscrições até 31 de março para escolas, das três áreas escolhidas, interessadas em participar do Programa Jovem de Futuro, desenvolvido em parceria com o Instituto Unibanco. As informações e orientações para adesão ao programa estão disponíveis no Portal Seduc (www.seduc.pa.gov.br).

O Programa Jovem de Futuro, em novo formato para o  ano letivo de 2015 – começará a ser desenvolvido nas escolas em agosto – é um programa de gestão escolar que visa resultados na aprendizagem, com atividades previstas para desenvolvimento em dois anos. "Essa é uma iniciativa estratégica da Secretaria de Educação, junto com o Instituto Unibanco, para fortalecer o Ensino Médio nas escolas a partir dos programas e projetos nas unidades de ensino. Assim nós estamos dinamizando e, principalmente, inovando essas ações e propostas nas escolas, que visam tornar o ambiente escolar mais atraente para os jovens. Dessa maneira, podemos ter um conjunto de estudantes melhor preparados para as avaliações, como é, por exemplo, o caso do Enem", destaca o secretário de Estado de Educação, Helenilson Pontes.

O programa proporcionará aos gestores escolares capacitação e assessoria técnica para planejar, executar, monitorar e avaliar a proposta de melhoria de resultados, a partir da mobilização da comunidade escolar, para que os jovens ingressem, alcancem bom desempenho e terminem o Ensino Médio nas escolas estaduais. O Programa Jovem de Futuro tem como diretrizes a participação, diversidade, eficiência, inovação e gestão democrática participativa.

Seleção - Em Santarém, Marabá e Região Metropolitana de Belém serão selecionadas 100 escolas estaduais, as quais serão divididas - mediante sorteio - em 50 Escolas de Tratamento e 50 de Controle. As Escolas de Tratamento receberão por dois anos a assessoria técnica oferecida pela Seduc e o Instituto Unibanco, e as Escolas de Controle executarão seus programas sem esta assessoria. Ao final da execução do “Jovem de Futuro”, será avaliado o resultado do conjunto de ações propostas e realizadas pelo programa nas Escolas de Tratamento, comparando-se com os resultados nas escolas de Controle. Logo depois, as escolas de Controle receberão o mesmo acompanhamento oferecido às de Tratamento.

As escolas selecionadas terão uma dupla de gestores, formada obrigatoriamente pelo gestor da escola e o coordenador pedagógico. Ambos participarão do curso Gestão Escolar para Resultados de Aprendizagem, oferecido pela Seduc e o Instituto Unibanco. “É importante que as escolas façam sua adesão ao ‘Jovem de Futuro’, para que juntos possamos trabalhar a gestão escolar, fazendo com que os programas e projetos pedagógicos, em cada uma delas, possam ser dinamizados e, assim, contribuir muito mais para a aprendizagem dos alunos, no contexto de enfrentamento da evasão escolar”, informou Michely Alves, coordenadora do Programa Jovem de Futuro – Pará, pela Seduc.

Por Redação - Agência PA (SECOM)