Sespa realizará Semana Estadual de Prevenção ao Escalpelamento

11/08/2015 20h40
Por Redação - Agência PA (SECOM)

No Pará, o número de vítimas com escalpelamento no transporte fluvial registrado de 1979 a agosto de 2015 ainda é muito preocupante. E com o intuito de zerar esses dados, acontece no período de 24 e 28 deste mês, a “I Semana Estadual de Prevenção e Combate aos Acidentes de Motor com Escalpelamento na Mobilidade Ribeirinha”, promovido pela Coordenação Estadual de Mobilização Social, vinculada à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). As ações serão realizadas simultaneamente nas quatro regiões do Estado. Na ocasião, também será lançada oficialmente a Campanha Estadual de Prevenção e Combate ao Escalpelamento.

O tema “Erradicar o escalpelamento: um compromisso de todos” chama a atenção da sociedade para este grave problema de saúde pública, bem como o de fortalecer a rede de prevenção e assistência aos acidentes com escalpelamento. Fruto da parceria da Sespa com a Fundação de Telecomunicações do Pará (Funtelpa), o evento ocorrerá em Belém na Feira do Açaí (Ver-o-Peso), Porto do Açaí e Porto da Palha, Ilha do Combú, Ilha do Maracujá (Acará), Abaetetuba, Muaná, Portel, Oriximiná, Igarapé-Miri.

Dos 144 municípios paraenses, as 21 localidades com maior incidência de casos são Abaetetuba, Afuá, Anajás, Bagre, Barcarena, Breves, Cametá, Chaves, Curralinho, Igarapé-Miri, Juruti, Limoeiro do Ajuru, Melgaço, Moju, Muaná, Oeiras do Pará, Oriximiná, Gurupá, Portel, Prainha e São Sebastião da Boa Vista. Nos anos anteriores, dez casos foram registrados em 2013 e onze, em 2014. Neste ano, oito casos foram confirmados até o mês de agosto. 

Por meio da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, a Sespa mantém em Belém o Programa de Atendimento Integral às Vítimas de Escalpelamento, onde são atendidas as vítimas do acidente. O serviço dispõe de uma equipe multiprofissional, inclusive com apoio psicossocial. Pacientes e familiares, vindos do interior do estado, são abrigados no Espaço Acolher. Para evitar prejuízo escolar, vítimas e acompanhantes recebem aulas ministradas por profissionais do Programa Classe Hospitalar, mantido pela Sespa.

Os acidentes ocorrem em pequenas embarcações usadas pela população ribeirinha, em todo o Estado. Por conta disso, mestres carpinteiros, usuários das pequenas embarcações, barqueiros  outros agentes serão envolvidos pelas palestras e programação do evento. Cursos de capacitação em tecnologias em saúde, para instrução do uso de curativos industrializados no atendimento de urgência e emergência de lesões das vítimas de escalpelamento, também serão ofertados.

 “O evento é mais um momento significativo na luta pela erradicação dos acidentes, firmando compromissos entre os entes e órgãos públicos e fortalecendo a política estadual no combate ao escalpelamento no Pará”, explicou Socorro Silva, coordenadora Estadual de Mobilização Social. No dia 28 de agosto também haverá programação para o Dia Nacional de Combate ao Escalpelamento, no Centro de Inclusão Integrado de Cidadania (CIIC).

 

 

Programação

Dia 24 de agosto – segunda-feira

07 às 11h – Panfletagem

Local: Feira do Açaí (Ver-O-Peso), Porto do Açaí (Av. Bernardo Sayão), Porto da Palha (Av. Bernardo Sayão)

Dia 25 de agosto – terça-feira

07 às 17h - Palestra escolas públicas com distribuição de material educativo e ação de cobertura de carenagens;

Locais: Ilha do Combú (Belém) e Ilha do Maracujá (Acará)

Dia 26 de agosto – quarta-feira

07 às 17h - Mutirão de distribuição de material educativo nos portos/feiras, ação de cobertura de carenagens; roda de conversa nas escolas ribeirinhas com alunos e educadores

Locais: Abaetetuba, Muaná, Portel, Oriximiná

Dia 27 de agosto – quinta-feira

07 às 17h - Ação de Prevenção e Conscientização Pública da CEEAE com o Comitê Municipal de Combate ao Escalpelamento

Local: Igarapé-Miri

Dia 28 de agosto – Dia Nacional de Combate ao Escalpelamento

08 às 12h – Roda de Conversa com os envolvidos no combate aos acidentes de motor com escalpelamento.

Local: Centro de Inclusão Integrado de Cidadania – Av. Almirante Barroso (em frente ao Hospital Adventista de Belém)

08 às 13h – Exposição de pesquisas acadêmicas e de áudio visuais de ações de prevenção.

Local: Centro de Inclusão Integrado de Cidadania

08 às 13h – Curso de Capacitação em Tecnologias de saúde no uso de curativos industrializados no atendimento de urgência e emergência de lesões das vitimas de escalpelamento.

Local: Auditório do Centro de Inclusão Integrado de Cidadania

13h30 - Encerramento da Semana com Lançamento da Campanha Estadual de Erradicação dos Acidentes com Escalpelamento (Funtelpa)

Local: Centro de Inclusão Integrado de Cidadania