Vestuário e acessórios lideraram a geração de empregos no comércio varejista paraense em agosto

27/10/2015 13h59
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O setor do comércio varejista gerou novos postos de trabalho no Pará, apesar do desaquecimento das vendas em agosto deste ano. É o que revela o Informe Técnico do Comércio Varejista, elaborado pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará (Fapespa) em parceria com a Associação Comercial do Pará (ACP).

O estudo aponta que o segmento de Artigos de Vestuário e Acessórios fechou o mês de agosto com 108 postos de trabalho criados, seguido pelo segmento de Mercadorias em Geral, com Predominância de Produtos Alimentícios - Hipermercados e Supermercados, com saldo de 95 novas contratações formais.

A análise, feita com base em dois Índices de Volume de Vendas (IVV) e de Receita Nominal (IRN), ambos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que, de maneira geral, o comércio varejista nacional teve recuo de 6,9% nas vendas em agosto, situação essa percebida em 26 dos 27 estados pesquisados. No Pará, Por outro lado, a receita nominal obteve resultado positivo, fechando o período com uma alta de 2,2%.

A diretora de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Fapespa, Geovana Pires, explica que um dos motivos para o desaquecimento das vendas no setor varejista é a inflação. “No acumulado dos últimos doze meses, de setembro de 2014 a agosto de 2015, a inflação registrou variação de 12,56%, fato que tem influenciado na redução do consumo e na queda das vendas no segmento varejista do Estado”, esclarece a diretora.

Acesse o Informe Técnico do Comércio Varejista clicando aqui.

Veja Também